23º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Entretenimento

Nem te conto! - 04/04/2023, 10:28 - Vinicius Viana

Flordelis sonha com liberdade: "Vou sair daqui em breve"

Cantora gospel foi condenada por ser a mandante do assassinato do seu próprio marido

O Pastor Anderson do Carmo foi assassinado no Rio de Janeiro
O Pastor Anderson do Carmo foi assassinado no Rio de Janeiro |  Foto: Reprodução/Redes Sociais

Condenada a 50 anos de prisão pelo assassinato a tiros do marido e pastor Anderson do Carmo, a cantora Flordelis, de 62 anos, sonha que a liberdade poderá 'cantar' o mais breve.

Em entrevista para o jornal "O Dia", a ex-deputada federal voltou a afirmar que é inocente e que luta por um novo julgamento em busca de ser inocentada pela morte do marido. "Vou sair daqui em breve. Em liberdade, vou olhar para dentro de mim e consertar todos os erros que cometi na vida e na igreja", declarou arrependida de ter tido algumas atitudes.

Em seguida, Flordelis voltou a atacar o falecido marido com acusações de agressões e abusos contra ela própria, suas filhas e netas. Ela ainda disse que se sente arrependida de ter seguido a doutrina e culpou a igreja evangélica pelo relacionamento abusivo que passava ao lado das filhas, que supostamente era cometido pelo pastor Anderson do Carmo.

Por fim, a ex-deputada afirmou que a doutrina da igreja evangélica a fez acreditar que ser submissa ao seu marido era o modo correto de conduzir e manter vivo o casamento.

Relembre o caso

A ex-deputada federal e cantora gospe Flordelis foi condenada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro por ser a mandante do assassinato do seu próprio marido, o pastor Anderson do Carmo. A sentença, proferida em 8 de dezembro de 2021, considerou ela culpada pelo crime de homicídio triplamente qualificado, além de outros crimes como associação criminosa, uso de documento falso e falsidade ideológica.

A condenação foi baseada em uma série de provas, incluindo depoimentos de testemunhas, imagens de câmeras de segurança e a análise de mensagens trocadas entre Flordelis e seus filhos, que participaram do assassinato. A pena imposta à deputada federal ainda não foi determinada.

exclamção leia também