28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Entretenimento

ATENÇÃO MÁXIMA - 05/12/2023, 06:00 - Pedro Moraes- Atualizado em 05/12/2023, 10:20

Fama x fracasso: caso de blogueira que sumiu por seguidores é alerta

A ‘mini’ blogueira Dara Beatriz levantou questionamentos sobre a longevidade entre a fama e o fracasso

A ‘mini’ blogueira Dara Beatriz levantou questionamentos sobre a longevidade entre a fama e o fracasso
A ‘mini’ blogueira Dara Beatriz levantou questionamentos sobre a longevidade entre a fama e o fracasso |  Foto: Divulgação/Unsplash

“Isso é profissão?”, “quem é esse/essa?”, “nunca ouvi falar”. Vários são os questionamentos quando algum fato ocorre com influenciadores digitais na Bahia. Esse universo da internet, no entanto, perpassa pelas dúvidas de quem é fulano ou ciclano, já que, para alcançar tal fama, é preciso ter muita criatividade, mas, acima de tudo, responsabilidade.

Ser um espelho ou um exemplo para quem deseja começar na carreira de influencer é também uma tarefa delicada. Maturidade que nem todos conquistam rapidamente ou vacilam desde pequenos.

Reflexo disso ocorreu no último dia 22 de novembro, quando a pequena Dara Bruna Santos da Silva, de 12 anos de idade, meteu o pé da casa onde mora, no bairro da Fazenda Grande do Retiro, em Salvador, para voltar para o lar dois dias depois.

Imerso em um cenário tecnológico e - altamente - influenciável, o Portal MASSA! conversou com uma psicóloga e uma psicopedagoga para entender como a estratégia adotada pela garota, que queria ‘apenas’ ganhar seguidores e estourar no universo dos influencers, significa uma estratégia negativa e que pode substituir a fama pelo fracasso.

A psicóloga Juliana Querino entende que a percepção da criança partiu do princípio do que atrai a sociedade, como por exemplo, questões que causam impacto.

Aspas

A nossa sociedade costuma dar mais atenção para aquilo que tem um impacto negativo ou desperta a curiosidade

“A nossa sociedade costuma dar mais atenção para aquilo que tem um impacto negativo ou desperta a curiosidade, que é o tipo de situação que a Dara gerou. O que fez com que as pessoas quisessem acompanhar de perto a resolução da questão, por exemplo, seguindo as redes sociais, para fazer com que as notificações sejam entregues e, automaticamente, as pessoas se prendem àquilo ali, gerando mais seguidores para ela”, analisou.

Na concepção de Sheyla Argolo, o fato com Dara Bruna reforça a atenção especial para o desenvolvimento de cada ser humano.

"O foco em questão, associado às evidências da situação ocorrida, direciona antes de tudo a nossa atenção para o ambiente familiar em que as crianças e adolescentes se encontram. Este contexto tem um papel fundamental no apoio emocional, tão necessário ao desenvolvimento e construção de sua identidade. Essa atenção deve ocorrer desde a primeira infância, por meio da afetividade, estabelecendo os limites necessários à sua formação. Esta compreensão faz com que desenvolvam o olhar crítico sobre o que é certo e o que é errado", avaliou a profissional.

Leia mais

Após sumir, garota de 12 anos retorna para casa

Menina de 12 anos some após sair de casa na Fazenda Grande do Retiro

De volta ao lar, garota desparecida comemora número de seguidores

Comemoração dos seguidores

Aos 12 anos de idade, a criatividade de Dara, por exemplo, foi algo que chamou a atenção, porém de se lamentar. Ao reaparecer, ela disse que estava tudo bem, porém fez uma publicação em que comemorou o número de seguidores alcançados no Instagram. "Eu consegui bater meus 3.000 [seguidores]! Eu falei que eu ia conseguir", afirmou.

Querino entende que essa tática tende a atrair outras pessoas de modo que elas façam o mesmo. No entanto, o que sustenta a vida de um influenciador digital se resume a conteúdo e constância.

“Para sustentar a vida de influencer digital, precisa de conteúdo, precisa de constância e fornecer algo que seja interessante para o seu público. A forma como ela utilizou foi para chamar atenção, alcançar seguidores, mas não é algo que consegue manter as pessoas ali”, sinalizou a psicóloga clínica.

A especialista em gestão escolar pontuou que uma das estratégias para que ações como essa sejam evitadas.

"O acolhimento e a compreensão são fundamentais na vida dos jovens e para sua formação. A base está na família, a incapacidade para ouvir ou de explorar alternativas, pode levar as crianças e os adolescentes a procurarem ajuda em outro lugar que pode não oferecer a segurança necessária e a orientação adequada", reforçou Argolo.


Relembre:

Aos 12 anos de idade, a criatividade de Dara, por exemplo, foi algo que chamou a atenção
Aos 12 anos de idade, a criatividade de Dara, por exemplo, foi algo que chamou a atenção | Foto: Reprodução/Redes sociais

Justificativa

O sumiço da garota de 12 anos de idade teve um detalhe inusitado: ela conversou apenas com amigos no Instagram, deixando familiares em apuros. Essa estratégia é uma das diversas questões que motivam jovens e adolescentes a se exporem a situações desse tipo.

Aspas

Muitas vezes acreditam que essa é uma forma fácil de se ganhar a vida, de ter visibilidade, e pode ser até um grito de pedido de atenção, dentro e fora de casa

“Muitas vezes acreditam que essa é uma forma fácil de se ganhar a vida, de ter visibilidade, e pode ser até um grito de pedido de atenção, dentro e fora de casa”, detalhou Juliana Querino.

Para Argolo, o encantamento com as redes sociais podem causar uma 'cegueira' interna.

" O fascínio nas redes sociais pode ser prejudicial para aqueles que estão ainda desenvolvendo a sua personalidade, pelo "encantamento" que demonstra, sem pensar nos perigos que podem ocorrer e que não estão claramente expostos", mencionou a psicopedagoga.

Se ligue:

Dara conversou apenas com amigos no Instagram, deixando familiares em apuros
Dara conversou apenas com amigos no Instagram, deixando familiares em apuros | Foto: Divulgação/Unsplash

Atenção, pais e responsáveis

Para evitar desesperos com desaparecimentos dos próprios filhos ou entes queridos, pais e responsáveis devem seguir pontos básicos. O primeiro deles é o suporte.

“A orientação familiar tem uma enorme importância para evitar situações onde os jovens são expostos a perigos e situações de alto risco. Criar uma rotina, estabelecer limites na utilização do celular e redes sociais, ajudam bastante. O acompanhamento próximo, observar o comportamento em suas atitudes são pontos importantes a serem considerados como ações de prevenção,e que irão favorecer resultados mais positivos", destacou Sheyla Argolo.

exclamção leia também