25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Entretenimento

CLOSE ERRADO - 17/05/2023, 10:38 - Alan Santana

Fábio Porchat 'pega ar' após Justiça punir Leo Lins

O apresentador causou confusão nas redes sociais na noite dessa terça-feira (16), após saído em defesa de Leo Lins

o apresentador da ‘plimplim’ reagiu com indignação a decisão da justiça de São Paulo
o apresentador da ‘plimplim’ reagiu com indignação a decisão da justiça de São Paulo |  Foto: Reprodução

O apresentador Fábio Porchat causou confusão nas redes sociais na noite dessa terça-feira (16), após o comandante do "Que História é Essa, Porchat?" ter saído em defesa do polêmico humorista Leo Lins, que se envolveu em mais um imbróglio. Em seu perfil no Twitter, o apresentador da Globo reagiu com indignação a decisão da Justiça de São Paulo que proibiu Lins de fazer piadas com minorias.

Em seu perfil no Twitter, Porchat compartilhou reportagem do site de notícias e soltou o verbo: “Isso aqui é uma vergonha! Inaceitável!”, disse ele indignado.

Contextualizando, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou que o humorista Leo Lins apague de seu canal no Youtube um vídeo especial de comédia publicado no final de 2022 que contava com mais de 3 milhões de acessos.

De acordo com a juíza Gina Fonseca Correa, a decisão atendeu a um pedido do Ministério Público de São Paulo, que alegou que o comediante estaria “reproduzindo discursos e posicionamentos que hoje são repudiados”, exemplificando com piadas sobre escravidão, perseguição religiosas e outras minorias, como, por exemplo, com os deficientes.

Por isso, os internautas ficaram revoltados, não deixando barato. “’Achei foi pouco. Piada com minorias nos dias em que vivemos não dá pra aturar mais. É sempre um hetero branco defendendo essas coisas. Achei bem-feito! Cadê aquele seu discurso sobre ‘não precisamos rir das minorias’? Foi pra parecer legal? Decepção, Fabio’”, lamentou outra internauta.

exclamção leia também