31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Entretenimento

Cinemassa - 17/08/2023, 09:46 - Artur Soares*

Com Bruna Marquezine importante, 'Besouro Azul' voa e bate certo

Novo filme da DC conta com representatividade, ação e humor

Bruna Marquezine representa o Brasil com atuação de destaque no longa
Bruna Marquezine representa o Brasil com atuação de destaque no longa |  Foto: Divulgação

Após os últimos lançamentos não terem agradado a maior parte do público, a grande aposta da DC agora é o personagem Besouro Azul. Apesar do super-herói não ser tão popular, o longa chamou atenção de muitos por carregar muita influência da cultura latina e pela participação da brasileira Bruna Marquezine no elenco. Nesta quinta-feira (17), a espera finalmente termina, com o lançamento de Besouro Azul nos cinemas.

O filme conta a história de Jaime Reyes (Xolo Maridueña), um jovem de origem humilde que acaba se fundindo com o Escaravelho, um artefato alienígena que garante superpoderes ao seu hospedeiro. A estética do filme realmente lembra algo vindo dos quadrinhos, desde os prédios até os equipamentos dos protagonistas. Embora apresente elementos clássicos dos gibis, em nenhum momento a obra é cafona, conseguindo fazer uma ótima adaptação.

Quase todos os personagens são carismáticos. Além do protagonista, a produção também foca bastante em sua família, que mostra um lindo laço de união. Porém, o grande destaque vai para Bruna Marquezine, tendo um papel importante para o enredo e roubando a cena em muitos momentos.

A participação de Bruna, junto a de Seu Jorge em Asteroid City, criam esperanças de que os artistas nacionais comecem a ganhar mais reconhecimento pelo público do exterior.

Apesar de ter sim muito humor, 'Besouro Azul' é tomado pela ação
Apesar de ter sim muito humor, 'Besouro Azul' é tomado pela ação | Foto: Divulgação

Diferente de Flash ou Shazam 2, a nova produção da DC não é boba. Apesar de ter sim muito humor, em nenhum momento a trama é comprometida para fazer piadas sem graça. O filme consegue equilibrar bem as cenas engraçadas com os momentos de drama e ação. Falando em ação, ela lembra um pouco a de produções japonesas como Kamen Rider, tanto pela expressão corporal do protagonista quanto pelos tipos de armas que ele usa. Embora haja dois vilões, as motivações de um deles já no final e de forma totalmente apressada, sendo um dos poucos pontos negativos da obra.

Besouro Azul é definitivamente promissor. A obra prepara um bom terreno para possíveis continuações, apresentando um protagonista cativante e personagens secundários bem desenvolvidos. O enredo comete alguns deslizes, mas nada que já não se espere de filmes desse nicho. Com um ótimo CGI e sabendo equilibrar bem o humor com as partes sérias, a produção é um dos melhores filmes de herói deste ano.

Representatividade latina

Por ser protagonizado por um personagem mexicano, um dos melhores aspectos de Besouro Azul é a representatividade. Além de Marquezine, quase todo o elenco principal tem origem latina. A ambientação construída pela produção consegue conectar o público com os costumes daqueles personagens.

Existem muitas referências culturais que apenas pessoas que convivem com uma cultura parecida vão conseguir entender. Além dos costumes, outro aspecto apresentado é a desigualdade social. A produção aborda questões como dificuldades financeiras, falta de oportunidades e o racismo enfrentado por essas comunidades latinas que residem em países estrangeiros, nesse caso sendo os Estados Unidos. Por ter um forte conexão com as produções vindas do México, como a novela Maria do Bairro e o programa Chaves, os brasileiros também vão conseguir se sentir de certa forma representados.

exclamção leia também