29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Coisa de Cinema - 14/03/2024, 22:17 - Artur Soares*

XIX Panorama Coisa de Cinema tem abertura em Salvador

Em sua nova edição, evento contou com a participação de uma intérprete de libras

A abertura do evento aconteceu às 16h, no Cine Glauber Rocha, e contou com rodas de debate sobre a produção audiovisual na Bahia
A abertura do evento aconteceu às 16h, no Cine Glauber Rocha, e contou com rodas de debate sobre a produção audiovisual na Bahia |  Foto: Olga Leiria / Ag. A Tarde

A 19° edição do festival Panorama Internacional Coisa de Cinema começou oficialmente nesta quinta-feira (15), em Salvador. A abertura do evento aconteceu às 16h, no Cine Glauber Rocha, e contou com rodas de debate sobre a produção audiovisual na Bahia.

O Panorama se estende até a próxima quarta-feira (20). Durante este período, o Cine Glauber Rocha e a Sala Walter da Silveira irão transmitir filmes que estão disputando os prêmios de cada categoria do festival, que incluem competitivas nacionais e baianas. Os vencedores serão anunciados na noite do último dia do evento.

Em sua mais nova edição, a mostra teve como diferencial a participação de intérpretes de libras durante todas as discussões. Além disso, pensando nas pessoas com deficiência visual, cada participante fez uma autodescrição antes de começar a falar.

O evento reúne 138 produções cinematográficas, que misturam longas, curtas e até animações. O ponto de destaque para essa nova edição são as homenagens para o cineasta baiano Glauber Rocha e o poeta Castro Alves.

A obra que deu início as exibições dessa nova edição do Panorama foi o longa metragem "Barravento", primeira produção de Glauber. A sessão conta com a participação de Paloma Rocha, filha do diretor, que vai integrar uma roda de conversas ao fim da sessão.

O dia de abertura também contou com a reprodução do filme Saudade faz Morada aqui Dentro. A produção baiana está concorrendo dentro da Competitiva Nacional do festival. A obra conta a história de Bruno, um jovem imerso numa cultura machista que muda de percepção sobre a sociedade depois de ser vitimado por uma doença degenerativa

*Sob supervisão do editor Jeferson Domingos

exclamção leia também