31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Nem te conto! - 19/05/2023, 11:41 - Vinicius Viana- Atualizado em 26/06/2023, 11:24

Vazamento de óleo em praia de Madre de Deus assusta pescadores

Denúncia de vazamento enviada para o Portal Massa! foi confirmada pela Transpetro

Novo vazamento de óleo é registrado em Madre de Deus
Novo vazamento de óleo é registrado em Madre de Deus |  Foto: Divulgação/Acelen

Um novo vazamento de óleo foi registrado na madrugada de quinta-feira (18), entre as regiões de Madre de Deus e São Francisco do Conde, na Bahia. As informações foram enviadas com exclusividade ao Portal MASSA! por uma advogada que atua em processos judiciais na região e pelo presidente da Associação dos Pescadores e Marisqueiras de Madre de Deus.

As denúncias indicam que o vazamento da substância ocorreu em Madre de Deus, onde está localizada a Refinaria Landulpho Alves, administrada pela Acelen, que é controlada pelo fundo Mubadala, de Abu Dhabi.

"Na região há um histórico de diversos vazamentos e desastres ambientais. Esse foi na madrugada e sem qualquer envolvimento do Poder Público. [Ele] está sendo supostamente “contido” sem qualquer informação à população”, declarou a advogada Juliana Miranda Castro.

Já o presidente da Associação dos Pescadores e Marisqueiras de Madre de Deus, Zé Tonel, informou que, na manhã de quarta-feira (17), houve a denúncia de pescadores de novo vazamento de óleo. "Eles ligaram para a associação relatando o movimento de funcionários da Acelen no terminal onde eles pescam - movimentação anormal. E aí, segundo as informações, eles estavam contendo o problema de vazamento. Informei para os pescadores que ficassem atentos com os possíveis derrames na água da Baía de Todos-os-Santos. Quando acontecem esses derrames, às vezes, quando eles não conseguem conter, descem na água e causam grande transtorno", declarou.

Em seguida, Zé Tonel revelou que a empresa não é transparente com a população e se mantém em silêncio sobre o ocorrido. "Até agora não sabemos qual foi a extensão e qual é o grau de segurança que nós temos, porque tem as ocorrências e não informam nada para a comunidade", finalizou, detalhando que próximo ao terminal acontecem carga e descarga de produtos derivados do petróleo.

Praias contaminadas

O Portal Massa! teve acesso com exclusividade ao laudo emitido pelo Instituto de Geociência da Bahia onde é revelado que praias do litoral norte baiano, como por exemplo de São Francisco do Conde e Madre de Deus, foram contaminadas em julho de 2022 por petróleo cru. "Observou-se uma boa correlação do óleo coletado na praia com petróleo produzido na Bacia do Recôncavo", diz trecho do documento.

O laudo ainda destaca que a amostra coletada na praia em São Francisco do Conde possui características físicas e visuais, como viscosidade, cor e odor, compatíveis com as de petróleo. Além disso, o documento aponta que essa amostra se assemelha a um tipo de petróleo lacustre de água doce produzido na Bacia do Recôncavo, onde a Acelen está instalada.

Transpetro confirma vazamento

À nossa reportagem, a Transpetro informou que identificou no última terça-feira (16), por volta de 20h, uma perda de contenção em uma canaleta que resultou em um pequeno volume de água oleosa para faixa de praia, na região do Terminal de Madre de Deus (Parque do Mirim).

"No momento a maré estava baixa, não atingindo o mar. Imediatamente foram tomadas providências para limpeza dos vestígios de óleo e o órgão ambiental foi comunicado. O Inema esteve no local para vistoria e constatou não haver impactos ambientais no local . A companhia irá investigar as causas da ocorrência. A unidade está operando normalmente", diz a nota.

Acelen comenta sobre denúncia

A assessoria de comunicação da empresa de energia, criada pelo fundo Mubadala Capital, negou qualquer tipo de vazamento em suas instalações e pontuou que não tem funcionários trabalhando no local [no terminal apontado pelos pescadores].

Confira o vídeo com relatos dos pescadores

exclamção leia também