27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

ta barril! - 02/05/2023, 20:41 - Bruno Dias

Unidade da Americanas no Rio Vermelho fecha as portas

A loja fechará em definitivo nesta sexta-feira (5) como processo de reconstrução da empresa

A ação faz parte do processo de reestruturação da empresa
A ação faz parte do processo de reestruturação da empresa |  Foto: Divulgação Americanas

A tradicional e bastante conhecida unidade das Americanas no bairro do Rio Vermelho amanheceu na segunda-feira (1) com um bilhete na vitrine informando o seu fechamento permanente na próxima sexta (5). Não foi confirmado se outras unidades ao redor da metrópole irá seguir o mesmo caminho.

Em nota cedida pela loja, foi informado que o encerramento das atividades faz parte dos ''planos da companhia'' e que no momento irão se direcionar para a realização de '' ajustes imediatos'' com curto e médio prazo.

"A ação faz parte do plano de transformação da companhia, que prevê ajustes imediatos e de curto e médio prazo com foco na rentabilidade e otimização do negócio. A Americanas informa que a reavaliação de mix de produtos, gestão, espaço e lucro das unidades, entre outros fatores, é uma dinâmica comum a todo o varejo e pode levar à readequação ou, em último caso, ao fechamento de loja. Os clientes poderão continuar adquirindo produtos e serviços disponíveis em diversas unidades próximas e também no site e app da marca”, diz a nota cedida pela empresa.

Processo de crise das lojas Americanas

No começo deste ano, o ex-diretor executivo da empresa, Sergio Rial, divulgou que a marca Americanas estava passando por grandes problemas financeiros, possuindo um déficit de quase R$ 50 bilhões. Após o anúncio da crise, a empresa entrou com um pedido de recuperação judicial.

No mês de março, a companhia apresentou um plano de reestruturação que envolve a capitalização da empresa em R$ 10 bilhões, com o apoio de seus acionistas de referência, os bilionários, Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles, proprietários da gestora 3G Capital. Além disso, o plano prevê a conversão de R$ 10 bilhões em dívidas em ações da empresa, a recompra de R$ 2,5 bilhões em dívidas por meio de um leilão reverso com um desconto inicial de 70%, bem como outras medidas.

Uma das medidas e ações previstas para o processo de reestruturação da empresa é o fechamento de unidades que dão menos lucro, como o exemplo da loja no bairro do Rio Vermelho.

exclamção leia também