27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Já é verão! - 29/10/2022, 06:00 - Louise Batista- Atualizado em 29/10/2022, 09:16

Temporada de cruzeiros deve movimentar a economia baiana

Chegada de cruzeiristas nos próximos seis meses pode injetar quantia milionária nos cofres do estado

Por Amanda Souza

Ainda que a Organização Mundial de Saúde (OMS) mantenha o status de emergência sanitária para a covid-19, a considerável redução no número de casos e mortes registradas está deixando a população e a economia mundial voltar a respirar.

Nesse cenário, alguns setores já começaram a ganhar fôlego e se preparam para entrar no próximo ano com força total, como é o caso do turismo. Destino desejado de muitos, a cidade de Salvador se manteve no imaginário do turista, que agora está ainda mais disposto a conhecer a cidade.

Para aquecer ainda mais o setor, a temporada dos cruzeiros começou neste mês de outubro. O primeiro navio, o National Geographic Explorer, que partiu de Trinidad e Tobago, no mar do Caribe, atracou em Salvador no último dia 15, e a previsão é de que, até abril, 77 embarcações cheguem à cidade.

O secretário de Turismo da Bahia, Luís Maurício Bacelar, destaca que a temporada tem tudo para ser um grande momento de fervor no turismo e, principalmente, na economia do estado. “Em Salvador e Ilhéus teremos algo em torno de 105 atracações”, diz. “Essas atracações trazem em torno de 500 mil cruzeiristas para o estado, que vão injetar na nossa economia aproximadamente 300 milhões de reais”, destaca.

Quando um cruzeiro atraca no terminal marítimo, em geral, o turista tem um dia ou algumas horas para circular na cidade e, em seguida, retornar para a embarcação e seguir viagem. O que o titular da Setur destaca é que, ainda que esse tempo pareça pouco, é o suficiente para que o turista invista seu dinheiro de maneiras diversas.

“Cada cruzeirista gasta, em média, R$ 600 por dia. Estamos numa expectativa de receber 500 mil pessoas, imagine o incremento na economia com esses 7 meses de cruzeiros”, pontua Luís Maurício. “O turismo de cruzeiro é uma atividade importante para toda a cadeia turística porque funciona como uma verdadeira vitrine. Apesar do cruzeirista ficar apenas um dia no destino, ele circula pela cidade, tem uma visão das atrações e, gostando, ele retorna para passar mais tempo no destino”, completa.

Hoje, Salvador recebe 3952 turistas de um navio que vem de fora do Brasil e atraca na cidade às 12h. Ainda de acordo com a Setur, haverá dias em que a cidade receberá 12 mil cruzeiristas em 24h. Para Luís Maurício, todos os setores ganham com a cidade movimentada dessa maneira.

“É um dinheiro que vem e entra na veia da economia. Vem para os trabalhadores formais, como os guias de turismo, motoristas de táxi, lojas em geral... mas também vem para a economia informal. O vendedor de refrigerante e cerveja no isopor também vende para o turista”, defende o secretário.

Projeto de retomada vem com força

As atividades para fortalecer o setor turístico na Bahia começaram assim que as atividades de circulação foram liberadas no país, como destaca o secretário do turismo no estado.

Dados da Setur apontam que a Bahia é responsável por 10% de toda a movimentação turística de todo o Brasil, o que a coloca em segundo lugar no ranking desse quesito, perdendo apenas para São Paulo. “A atividade turística rapidamente se recuperou do tombo que tomou em 2020”, aponta o secretário.

Outros números também se mostram bem positivos. A Bahia aumentou em 40%, a visitação de turistas nacionais no pós pandemia e em 20% a permanência dos turistas no estado. No primeiro semestre deste ano, 10% dos empregos gerados na Bahia foram na área turística.

“Esses números por si só mostram os resultados e reflexos que o plano trouxe para a Bahia”, aponta Luís Maurício, que reforça que o Governo do Estado tem se movimentado para acelerar o processo de crescimento nesse setor num momento que ainda é de retomada.

“Nós estamos nos preparando para lançar a operação verão. Estamos conversando com a secretaria de cultura e de segurança pública para que, em conjunto, a gente faça o lançamento das ações que serão desenvolvidas nessas áreas para a alta estação”.

Essas ações estão previstas no plano de recuperação desenvolvido pela pasta. De nome Viva Turismo Bahia, o plano se baseou em quatro pilares para alavancar um projeto de colocar a Bahia como um grande destino, sendo eles: biossegurança sanitária, capacitação da mão de obra, obras de infraestrutura nas 13 zonas turísticas e promoção do destino Bahia.

exclamção leia também