25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Na bronca - 26/04/2023, 13:03 - Anderson Orrico

Professores fazem manifestação no Centro da capital baiana

Entre as reivindicações estão a revogação do Novo Ensino Médio e o reajuste do piso salarial

Paralisação reuniu professores no centro de Salvador
Paralisação reuniu professores no centro de Salvador |  Foto: Shirley Stolze/Ag. A TARDE

Os trabalhadores das redes estadual e municipal de ensino de Salvador aderiram à greve nacional convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) para esta quarta-feira (26). O ato, que aconteceu no centro da capital baiana, reuniu centenas de professores que reivindicam o reajuste do piso salarial e a revogação do Novo Ensino Médio.

“A nossa luta é pela aplicação do reajuste do piso salarial inicial e na carreira, além da revogação do Novo Ensino Médio, que tanto prejudica alunos e professores. Também estamos chamando a atenção para medidas que possam combater essa onda de violência nas escolas. Precisamos nos comprometer em estabelecer uma cultura de paz nesse ambiente que deve ser do conhecimento e do aprendizado” ressaltou o coordenador-geral do Sindicato dos Professores da Bahia (APLB), Rui Oliveira.

Em nota, a Secretaria de Educação do Estado (SEC), afirmou que respeita o direito à livre manifestação dos professores e que a implementação do Novo Ensino Médio atende a legislações federais vigentes, a partir de 2018 e a SEC aguarda as tratativas do Ministério da Educação (MEC) quanto às deliberações para o planejamento do ano letivo de 2024.

Imagem ilustrativa da imagem Professores fazem manifestação no Centro da capital baiana
Foto: Shirley Stolze / Ag A Tarde

A SEC também informou que o piso do magistério é um compromisso assumido publicamente pelo governo do Estado e que, em 2022, a categoria já recebia acima do que era estabelecido, ou seja, R$ 5.054,43 considerando o piso nacional de R$ 3.850 mais os 31,18% da regência de classe, para 40 horas.

A nota ainda reforça que como parte da valorização da carreira do magistério público estadual, está em fase final o concurso público para 1.806 professores e 307 coordenadores pedagógicos, com divulgação do resultado final prevista para os próximos dias. Além disso, investimentos em requalificação física já passaram dos R$ 5 bilhões para melhoria da qualidade do ensino público e das condições de trabalho da categoria.

A Secretaria Municipal de Educação foi procurada para falar sobre as manifestações do dia, mas até o fechamento da matéria não havia se pronunciado.

exclamção leia também