29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Você viu isso? - 05/12/2023, 09:10 - Vinicius Viana- Atualizado em 05/12/2023, 09:25

Professora detona marca após campanha com mão negra em Salvador

Escultura de mão negra segurando produto de limpeza está instalada em uma das calçadas da Avenida Oceânica, no bairro da Ondina

Mão negra segurando produto de limpeza está instalada na Ondina, em Salvador
Mão negra segurando produto de limpeza está instalada na Ondina, em Salvador |  Foto: Reprodução/Redes Sociais

Uma escultura de uma mão segurando um produto de limpeza tem causado polêmica e gerado discussões sobre o racismo. Isso ocorreu porque a marca Ypê utilizou uma mão negra na divulgação de um de seus produtos de higiene e limpeza em uma das calçadas da Avenida Oceânica, no bairro da Ondina, em Salvador.

O assunto ganhou repercussão nas redes sociais após a professora da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e influenciadora digital Bárbara Carine publicar um vídeo no Instagram, afirmando que a campanha reforça estereótipos escravagistas e coloca o negro em papel de subalternidade. "O lápis cor da pele não pode ser da nossa cor... Mas a cor da pele da faxineira tem que ser a nossa, né???", questionou.

Em um dos trechos do vídeo, Bárbara Carine solicitou que a prefeitura de Salvador se posicionasse sobre o caso e largou o doce na empresa de limpeza. "Prefeitura, dá uma olhada nisso porque está feio, certo? Ypê, pega essa mão e enfia nos quintos dos infernos. Tira isso da nossa cidade e não reforce mais esse estereótipo de pessoas negras serviçais. Nós não nos colocamos nesse lugar, nunca nos colocamos nesse lugar, e agora mais do que nunca não permitimos isso", finalizou revoltada com a campanha.

Veja o vídeo

exclamção leia também