28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

eita - 29/08/2023, 16:47 - Clara Oliveira- Atualizado em 29/08/2023, 21:35

Prefeituras do Nordeste fazem paralisação contra a crise financeira

Diante a estagnação no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), foi criada a campanha "Sem FPM não dá"

Serviços de natureza essencial vão continuar funcionando
Serviços de natureza essencial vão continuar funcionando |  Foto: Divulgação/UPB

Em uma luta contra a crise financeira causada pela estagnação no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), realizado pela União, os órgãos públicos municipais da Bahia vão realizar uma espécie de “greve”. A campanha, que foi denominada por “Sem FPM não dá”, está marcada para acontecer nesta quarta-feira (30).

Durante a paralisação, os serviços de urgência e emergência, coleta de lixo urbano e segurança pública vão ser mantidos. Além disso, ocorrerá ações de comunicação com o objetivo de debater sobre o tema pelas prefeituras que participarem do movimento.

Em todos os municípios do estado baiano, 80% são classificados como de pequeno porte e não dispõem da sua receita própria. São totalizados 375 municípios com uma população menor a 50 mil habitantes, isto é correspondente a 89,92%. Sendo assim, as transferências realizadas pela União garantem a execução de serviços municipais em diversas áreas sociais, garantindo as contas ajustadas.

Quinho, presidente da União dos Prefeitos da Bahia (UPB), esclareceu sobre a paralisação em entrevista ao Grupo A TARDE. "Os serviços não essenciais vão estar paralisados nas cidades da região Nordeste. A gente se junta com as Associações Municipalistas, contra essa queda no repasse, que prejudica os municípios mais necessitados".

exclamção leia também