29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

quanto mais longe, melhor - 11/04/2023, 11:12 - Priscila Dórea

Prefeitura não tem previsão para divulgar valor de tarifa do busão

Aumento pode ser divulgado ainda este mês

Previsão era de que o novo preço das passagens seria informado em fevereiro

Transporte público em Salvador pode sofrer aumento em abril.
Se já não concluiu os estudos, a Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador (Arsal), deve concuir a qualquer momento o novo valor do transporte público, anuncinado por Bruno Reis em fevereiro. O novo valor não pe considerado um reajuste tarifário pelos órgãos, pois já está previsvo no contrato, que renova a cada quatro anos um novo valor, depois de uma revisão tarifária quando são apurados os custos do sistema,  custos de operação das concessões para então projetar um novo valor tarifário.Na foto:ônibus circulando na avenida Tancredo Neves. 

Foto:Denisse Salazar/ AG. A TARDE
Data: 10/04/2023
Previsão era de que o novo preço das passagens seria informado em fevereiro Transporte público em Salvador pode sofrer aumento em abril. Se já não concluiu os estudos, a Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador (Arsal), deve concuir a qualquer momento o novo valor do transporte público, anuncinado por Bruno Reis em fevereiro. O novo valor não pe considerado um reajuste tarifário pelos órgãos, pois já está previsvo no contrato, que renova a cada quatro anos um novo valor, depois de uma revisão tarifária quando são apurados os custos do sistema,  custos de operação das concessões para então projetar um novo valor tarifário.Na foto:ônibus circulando na avenida Tancredo Neves. Foto:Denisse Salazar/ AG. A TARDE Data: 10/04/2023 |  Foto: Denisse Salazar/AG. A TARDE

O ano de 2023 havia acabado de começar quando a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) anunciou que a tarifa dos ônibus do transporte público de Salvador iria aumentar. A previsão, a princípio, era de que o novo preço das passagens de ônibus seria informado em fevereiro, mas estudos ainda precisavam ser feitos. Agora, é esperado que o ajuste seja informado ainda nessa primeira quinzena de abril, mas até o momento nada foi divulgado.

Esse não é exatamente o reajuste tarifário ao qual a população está familiarizada e que costuma acontecer anualmente, mas sim uma revisão tarifária que acontece a cada quatro anos. Nela, são apurados todos os custos do sistema de transporte e da operação das concessões, e com isso se projeta os investimentos para o próximo ciclo tarifário. A Prefeitura já vem desonerando o transporte público, não cobrando o ISS das empresas, a taxa de regulação, outorga, não cobra mais nada, informou a Semop em nota.

“Então, um dos fatores que falta mexer e que possibilita que tenhamos uma tarifa mais baixa é a desoneração total do diesel, porque o ICMS que está embutido no diesel que os ônibus consomem, é pago pela população, e esse ICMS vai para o Estado. É preciso um esforço em conjunto da Prefeitura, Estado e União para que a gente tenha um transporte público melhor”, explicou a Semop na nota.

Para o presidente da Associação de Defesa dos Usuários de Transportes Público do Estado da Bahia, José Batista Lima, esse aumento na tarifa é natural, afinal, tudo tem seu preço reajustado anualmente. “Vale lembrar que tudo pesa no reajuste, da campanha salarial dos rodoviários a uma frota nova de ônibus. No entanto, o que nos falta como cidadãos, é saber quais os índices usados para elevar o preço. Não temos acesso a esse balanço, mas qual o impacto desse valor na estrutura e qualidade dos ônibus, por exemplo?”, questiona.

O que a associação defende é que sejam encontradas formas de diminuir o valor desses reajustes, e para isso seria preciso que o governo estadual e o governo federal abrissem mão de alguns impostos. “Estamos falando sobre a questão da redução do ICMS para os combustíveis e até peças de reposição dos ônibus. Essa redução no imposto seria uma boa maneira de frear os altos reajustes”, salienta José Batista.

O estudo que irá definir o aumento é feito pela Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador (Arsal), que junto a uma empresa de consultoria, tem o objetivo de chegar a um valor justo e que consiga remunerar o sistema. A TARDE entrou em contato com a Prefeitura de Salvador para saber a estimativa de valor, quando o novo preço vai entrar em vigor, mas até o fechamento desta edição, não houve retorno.

Professora de inglês, Belle Rodopiano circula por toda cidade de ônibus e metrô, e afirma que o dinheiro cobrado nas passagens deveria, sobretudo, ser gasto com a estrutura e planejamento de horários. “A oferta de ônibus tem sido muito baixa, os horários não são organizados e os ônibus não têm a estrutura prometida desde o último aumento, em 2021”.

Ela ainda salienta que a frota ofertada nos finais de semana é pífia, principalmente após as 19h. “É difícil encontrar ônibus nesses dias, muitos têm barata, não tem ar-condicionado e nunca possuem horário certo”.

Já o fiscal de loja Henrique André de Santos, que também circula pela cidade de transporte coletivo, aponta melhora na qualidade, mas a quantidade não. “Muitas linhas foram retiradas para que peguemos mais de um ônibus e o metrô, mas não melhora a nossa circulação. Se estamos pagando o equivalente a quase um quilo de arroz apenas para chegar ao trabalho, quero que, pelo menos, não precise fazer um tour pela cidade, pulando de ônibus em ônibus”.

exclamção leia também