22º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Folia na Princesa do Sertão - 24/04/2023, 13:07 - Anderson Orrico - Atualizado em 24/04/2023, 13:25

Micareta de Feira deu e deixou nos quatro dias de folia; Veja balanço

Festa contou com grandes nomes da música baiana e atraiu milhares de foliões

Pablo arrastou uma multidão em Feira
Pablo arrastou uma multidão em Feira |  Foto: Rafaela Araújo/Ag. A TARDE

O feriadão foi marcado por muita folia em Feira de Santana, cidade a 115 km de Salvador. A tradicional Micareta, considerada a primeira do Brasil, atraiu milhares de foliões durante os quatro dias de festa e reuniu grandes nomes da música baiana, como Bell Marques, Ivete e Léo Santana.

A festa começou na quinta-feira (20) com as estruturas sendo estremecidas por Veveta, que arrastou um mar de gente pelo Circuito Maneca Ferreira. Contratada pelo governo do Estado, a cantora em vários momentos declarou seu amor por Feira e exaltou o seu retorno à folia após oito anos longe. Entre os hits que embalaram a galera, mainha meteu “Cria da Ivete”, “Alegria” e “O mundo vai”.

O pagodão da Bahia também invadiu a Princesa do Sertão com Xanddy e Léo Santana, que botaram pra quebrar a longo de todo o percurso. Ao som de “Mete Seu Cachorro” o gigante arrastou uma multidão na avenida Presidente Dutra. Quando tocou a viral "Zona de Perigo" a galera foi à loucura e mostrou a coreografia bem ensaiada.

Ivete sacudiu
Ivete sacudiu | Foto: Raphael Muller/Ag. A Tarde

O pai da Axé Music e feirense, Luiz Caldas, também marcou presença na festa. Com as músicas “Haja amor”, que recentemente viralizou nas redes sociais com dancinha da moda, “O que essa nega quer” e “Fricote”, o artista atraiu centenas de pessoas que curtiram muito por todo o percurso.

Na quinta também passaram pelo circuito a banda Olodum com seu batuque contagiante, La Fúria quebrando tudo com sua swigueira e a Asas Livres, fazendo sofrer os corações apaixonados.

A sexta (21) começou com todo o axé dos Filhos de Ghandy, que levou o toque do ijexá e encheu de paz o Maneca Ferreira. Quem também chegou para enlouquecer os foliões foi Bell Marques, e como já era esperado, arrastou uma multidão pela avenida sem deixar ninguém parado. No repertório, clássicos como “Maluquete”, “Diga que valeu”, “Menina me dá seu amor”, “Não vou chorar” fizeram a galera cantar em coro.

Bell agradeceu a energia que recebeu dos foliões. “É sempre bom voltar a tocar em Feira, nesta festa em que tantos sucessos de minha carreira foram lançados. Aqui é o maior Carnaval fora de época do Brasil”.

Debaixo de uma leve chuva, Claudia Leitte entrou no circuito com os seus centenas de fãs ao som de sucessos como “Extravaza”, “Beijar na Boca” e “Bola de Sabão” e deixou a galera em êxtase. A loirinha relembrou seus primeiros anos na Micareta e sua relação com a cidade.

Aspas

Minha história começou aqui. A primeira vez que eu subi em um trio elétrico foi em Feira. Pra mim, significa muito retornar depois desses três anos que a gente não teve festa e celebração. Só de estar aqui viva, isso é motivo de comemorar.

Cláudia Leitte, cantora

“Minha história começou aqui. A primeira vez que eu subi em um trio elétrico foi em Feira. Pra mim, significa muito retornar depois desses três anos que a gente não teve festa e celebração. Só de estar aqui viva, isso é motivo de comemorar. A festa tá linda, desde o início até aqui eu tô sentindo arrepios de emoção”, disse emocionada.

Uma das atrações mais esperadas da sexta foi a banda Oh Polêmico, que sem dúvidas se tornou uma das maiores pipocas já vistas na Micareta. Cheio de carisma, Pole comandou a euforia da massa ao som da música sensação do carnaval “Deixa eu botar meu boneco”.

A folia na sexta também contou com a presença de Ninha, o famoso gogó de Ouro da Bahia, Seu Maxixe, Hiago Danadinho, o arrocha de Tayrone, Escandurras, o reggae massa de Edson Gomes e Cristian Bell com Theuzinho.

O Kanalha foi um dos mais esperados
O Kanalha foi um dos mais esperados | Foto: Rafaela Araújo/Ag. A TARDE

Já o sábado (23) de festa foi marcado por outra tão aguardada atração: a banda O Kanalha. Arrastando uma verdadeira multidão, o cantor desceu do trio, mergulhou no meio do povão e foi um dos grandes destaques dessa edição.

A Timbalada veio logo em seguida estremecendo o chão ao som dos timbaus. Não teve quem ficasse parado ao som dos clássicos “Papá Papet”, “Terezinha e “Beija Flor”. O cantor Buja Ferreira agradeceu a recepção e exaltou a festa. “Que bom que está tudo voltando. Queremos ver essa multidão saindo do chão de felicidade. A gente está muito feliz”, disse.

Outra atração que estava deixando todo mundo na expectativa foi o Psi, comandado por Márcio Victor. Ele chegou no Maneca Ferreira sem pena e fez aquela bagunça gostosa que todo mundo gosta. Entre os hits estavam “Mulher Brasileira”, “Lepo Lepo” e a mais nova aposta de trabalho, “Baby Volta”, feita em parceira com o feirense Thiago Aquino.

Aspas

Essa é a cidade mais importante para a minha carreira

Durval Lélys, cantor

Durval Lélys chegou na Micareta fazendo uma declaração para Feira: “Essa é a cidade mais importante para a minha carreira”. Ele puxou uma legião de fãs na avenida e fez uma apresentação clássica, esbanjando simpatia e alegria. Quem também passou pelo circuito foi Tonho Matéria, Solange Almeida e as bandas Babado Novo, Guig Gueto e Unidos pelo Samba.

O último dia de folia, domingo (24), teve a abertura do mais belo dos Belos, o Ilê Aiyê, que levou toda resistência e negritude para o circuito. Ao som de “Ilê Pérola Negra”, “Exalou” e “Deusa do Ébano”, as negonas e negões meteram dança durante todo o percurso.

Kannário sacudiu geral
Kannário sacudiu geral | Foto: Rafaela Araújo/Ag. A TARDE

O burburinho ficou por conta de Igor Kannário, que foi um dos mais esperados da noite. Quando o cantor iniciou o seu desfile, foi possível ver a galera descendo em massa para ir colada no trio. Kannário fez um pedido para que a Polícia Militar tivesse cuidado com os seus foliões e não os agredissem, porque “não quero problema com vocês, mas se vocês quiserem, também irão achar”.

Aspas

Estou muito feliz de estar aqui em Feira de Santana. Eu digo que aqui é uma das minhas casas, onde eu comecei no Asas Livres. Estou muito feliz de voltar de uma forma tão bonita

Pablo, cantor

Quando a noite caiu, Pablo fez um verdadeiro show, com milhares de foliões cantando em coro as suas músicas e enchendo de amor e sofrência o circuito. O cantor agradeceu o carinho dos feirenses. “Estou muito feliz de estar aqui em Feira de Santana. Eu digo que aqui é uma das minhas casas, onde eu comecei no Asas Livres. Estou muito feliz de voltar de uma forma tão bonita”, afirmou o artista, que seguiu cantando sucessos como “Pecado de Amor e “Bilu Bilu”.

Em seguida, o ‘bombeiro’ Tony Sales chegou chegando e metendo a quebradeira. Não teve quem ficasse parado ao som do Parangolé, que levou todo mundo atrás swingando ao som de “Bombeiro”, “Não que eu vá” e “Balacubaco”.

As últimas horas da festa também contaram com a participação do cantor feirense Thiago Aquino, Sinho Ferrary, Silvano Salles e da banda É o Tchan.

Quem pensa que a folia acabou no domingo se engana. O cantor Thiago Aquino fez um arrastão na manhã desta segunda-feira (24) e levou milhares de pessoas de volta ao Circuito Maneca Ferreira. Entre um sucesso e outro, acompanhado em coro pele público presente, o cantor agradeceu. “Eu tive o prazer de participar da micareta há seis anos em um mini trio e hoje tenho essa oportunidade de cantar para essa multidão e em minha cidade”.

Segurança

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) divulgou na manhã desta segunda-feira o balanço dos quatro dias da Micareta de Feira de Santana. De acordo com o boletim, três homicidas, dois traficantes, um por violência mulher e um homem com dívida de pensão alimentícia foram flagrados pelas câmeras inteligentes do Sistema de Reconhecimento Facial. O evento terminou sem registro de crime grave contra a vida.

Equipes das polícias Militar, Civil e Técnica, além do Corpo de Bombeiros atuaram no evento
Equipes das polícias Militar, Civil e Técnica, além do Corpo de Bombeiros atuaram no evento | Foto: SSP/Divulgação

Ainda durante a festa, dois homens foram presos em flagrantes por violência contra a mulher e um por importunação sexual. Também foram registradas 21 autuações em flagrante e 19 Termos Circunstanciados de Ocorrências lavrados.

Cerca de 120 objetos proibidos foram retirados do circuito da folia, nas revistas realizadas nos oito Portais de Abordagem. Entre os itens perigosos estavam facas, tesouras, espelhos, giletes, sacarolha, picareta de jardinagem, espeto de churrasco, alicates de unha, entre outros.

Vistoria

O Corpo de Bombeiros Militar também flagrou um camarote que fechava as saídas de emergência com grades e usava um revestimento proibido para uso. Os responsáveis pelo local foram orientados para retirada dos materiais.

Saúde

De acordo com boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), foram investidos mais de R$ 800 mil no reforço da assistência prestada pelo Hospital Geral Clériston Andrade, com aumento dos plantões médicos, de enfermagem e administrativo, além da ampliação da frota de ambulâncias e reforço nos estoques de insumos e medicamentos.

Além disso, a Micareta também contou com a instalação de um posto de testagem para a realização de testes rápidos que detectam HIV, sífilis e hepatites B e C. Durante os quatro dias de folia, foram realizados 4.579 testes rápidos, sendo que destes, sete foram positivos para o HIV, 80 para sífilis, além de cinco positivados para a hepatite C e três para hepatite B.

Entre os dias 21 e 24, o Hospital Geral Clériston Andrade realizou sete atendimentos de vítimas provenientes da Micareta. Diretora-geral do HGCA, Cristiana França explica que a agressão física foi a causa mais frequente para a busca por atendimento médico.

“Desses sete pacientes vindos do circuito Maneca Ferreira, dois precisaram ser operados e foram acompanhados com o suporte de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O Hospital Geral Clériston Andrade estava preparado para atender a essa demanda e garantiu assistência a esses pacientes”, pontua.

exclamção leia também