31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Veja o vídeo - 26/01/2024, 17:09 - Da Redação- Atualizado em 26/01/2024, 17:24

Mãe acusa Cras de Feira de negligência com filho autista; entenda

Relato foi feito ao Portal MASSA!, que também ouviu testemunhas

Cras fica localizado no  conjunto George Américo
Cras fica localizado no conjunto George Américo |  Foto: Divulgação/Cras

Uma mulher, mãe de um guri portador do espectro autista, denunciou o tratamento recebido pela criança na unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), localizado no conjunto George Américo, em Feira de Santana. O equipamento é administrado pelo município.

No relato, divulgado em alguns perfis nas redes sociais, a mulher afirma que o filho foi suspenso pelo Cras no final de 2023, sob a alegação de 'mau comportamento'. A mãe do garoto, porém, diz que a criança apenas reagiu aos ataques de um colega que praticou bullying e jogou sua mochila no chão.

Antes da suspensão, a criança recebeu uma advertência da professora, mas deixou o documento em cima da mesa na sala de aula. No dia seguinte, ao tentar entrar, o aluno foi barrado e não conseguiu acessar o local.

O Portal MASSA! procurou a mãe da criança, que preferiu manter o anonimato e se identificou apenas como 'M'. Ela disse que o filho chegou em casa contando o que havia acontecido no Cras, e que foi notificada por um documento PDF sobre a suspensão.

A versão apresentada pela mãe foi confirmada pelo Portal MASSA! com outras fontes que presenciaram o ato, também em condição de anonimato.

"Meu filho chegou em casa relatando que o colega chamou ele de autista, que jogou a mochila dele no chão. Eles puniram meu filho e, quem era para ser punido, que era quem estava fazendo bullying com ele, eles não fizeram nada. Me mandaram um 'zap' dizendo que ele estava brigando e foi suspenso. Quando fui procurar saber dele, aí que ele me relatou que foi maltratado, que chegou no Cras e disseram que ele não ia entrar lá não", disparou a mãe, que continuou.

"Meu filho se sentiu muito ofendido, veio para a casa chorando no dia. No caso, teve punição para ele, mas para o outro, que agiu errado com ele, a pessoa defendeu", afirmou ao Portal MASSA!.

'M' disse que a situação foi revertida após o caso chegar até uma conselheira tutelar, que cancelou a suspensão. Com a volta das atividades em 2024, a criança voltou a frequentar o local. A mãe ainda diz que o tratamento dado ao filho melhorou.

Aspas

Meu filho se sentiu muito ofendido, veio para a casa chorando no dia

"Depois do recesso, chegou aos ouvidos da conselheira o que ocorreu, ele voltou e aí está frequentando. Depois que o fato chegou ao ouvido da dela, agora está todo mundo tratando ele super bem", explicou.

Prefs se manifesta

Procurada pelo Portal MASSA!, a Prefeitura de Feira de Santana rebateu, em nota, as acusações feitas, e se referiu ao fato com uma "denúncia infundada".

"A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social informa que a denúncia é infundada. Os Cras não oferecem atendimento especializado para crianças e adolescentes com autismo. Esse acompanhamento é realizado no Centro do Autista, com a participação dos pais", diz a nota.

exclamção leia também