26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

O bicho pegou! - 14/08/2023, 22:45 - Da Redação

FUP denuncia ataque especulativo sobre combustíveis

Ação estaria ocorrendo por meio da formação de estoques

Federação Única dos Petroleiros (FUP) detecta ataque especulativo sobre combustíveis
Federação Única dos Petroleiros (FUP) detecta ataque especulativo sobre combustíveis |  Foto: Rovena Rosa | Agência Brasil

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) afirma que identificou um ataque especulativo de agentes econômicos para forçar um desabastecimento de combustíveis no mercado interno. De acordo com a denúncia apresentada pela entidade, a estratégia envolve a formação de estoques.

"Desde a queda do PPI, em maio deste ano, refinarias privadas vêm reclamando dos preços praticados pela Petrobrás, inclusive com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), na tentativa de forçar a estatal a reduzir os preços do óleo vendido para elas”, destaca Deyvid Bacelar, coordenador-geral da FUP.

Ainda no cenário econômico, a Abicom, associação que reúne os importadores, afirma que a Petrobras opera com preços baixos do mercado, prática conhecida como dumping.

Análise

Bacelar ainda alerta que, desde a entrada em vigor do PPI, no governo Michel Temer, o número de importadores de combustíveis passou de 100 para mais de 500, enquanto as refinarias diminuíram seu fator de utilização para uma média de 60%, 65%. Naquele momento, o mercado usou o preço de paridade de importação.

“Hoje, os importadores estão sentindo a Petrobrás aumentando o fator de utilização das refinarias, para em média 93%, e a estatal também importando gasolina e diesel para abastecer o mercado interno, garantindo o suprimento doméstico”, diz o coordenador-geral.

O dirigente da FUP reforça que não há qualquer indicação de uma queda nas importações que justifique desabastecimento. “Nossa leitura, a partir de dados públicos, é de que não há qualquer indício de desabastecimento. O que pode estar acontecendo, assim como apontou a própria Abicom em declarações à imprensa, são entraves na distribuição e revenda. É possível que revendedores estejam fazendo estoques, apostando que a Petrobrás vai subir seu preço”, avalia.

A Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis) afirmou que não há desabastecimento de diesel e gasolina no país, em nota que tem como base informações apresentadas pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Ainda segundo a avaliação de mercado, desde o início de julho o petróleo e todos os seus derivados tiveram uma grande elevação, alcançando um novo patamar. A estratégia comercial atua no sentido de não transferir a volatilidade dos preços internacionais para o mercado interno. E a Petrobras tem cumprido integralmente as entregas para as distribuidoras.

exclamção leia também