27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Despedida! - 19/12/2023, 19:05 - Leilane Teixeira / Portal A Tarde

Corpo de doméstica que morreu ao cair do elevador é sepultado

Enterro aconteceu na cidade de São Félix, na tarde desta terça-feira (19)

Juliane Lima Gonçalves morreu na segunda-feira (18) após cair em poço de elevador em um condomínio em Salvador
Juliane Lima Gonçalves morreu na segunda-feira (18) após cair em poço de elevador em um condomínio em Salvador |  Foto: Arquivo pessoal / Adriano Rivera

Foi sepultado na tarde desta terça-feira (19), o corpo da empregada doméstica e cuidadora de crianças, Juliane Lima Gonçalves, que morreu na segunda-feira (18), após cair em poço de elevador em um condomínio em Salvador no seu primeiro dia de trabalho.

O enterro aconteceu na Cemitério Municipal de São Felix, recôncavo baiano. Em imagens recebidas pelo Grupo A TARDE, é possível ver que antes do sepultamento houve uma caminhada marcada por forte comoção de familiares e amigos que foram prestar o último adeus a Juliane.

Natural da cidade, ela era mãe de um menino de 11 anos. Juliane já havia trabalhado no apartamento em julho e iria prestar serviço novamente para o período festivo de fim de ano, cuidando dos netos da patroa. A babá, morreu no dia do aniversário da mãe.

"A família está desolada, principalmente a mãe, que recebeu a notícia do falecimento em pleno dia do aniversário. É horroroso para qualquer pessoa do mundo. Infelizmente vai ficar marcado por toda vida. Uma data feliz para todo mundo e que vai ser trocada por causa dessa tragédia", lamentou Adailton Gonçalves, marido da doméstica, em entrevista à imprensa no final da manhã desta terça, momento em que foi ao Instituto Médico Legal (IML) fazer a liberação do corpo.

INVESTIGAÇÕES

O Ministério Público do Trabalho (MPT) abriu um inquérito civil nesta terça para apurar o caso. A ideia é que sejam reunidos elementos de prova, como laudos de órgãos de fiscalização, documentos do condomínio e do empregador da vítima, além de depoimentos.

De acordo com o órgão, o objetivo da apuração é identificar se as normas de saúde e segurança do trabalho, previstas na legislação brasileira, estavam sendo cumpridas no prédio.

exclamção leia também