28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

QUE SITUAÇÃO - 06/04/2023, 16:10 - Da Redação

Cinco anos depois, MEC autoriza abertura de novos cursos de medicina

Proibição havia sido definida no governo do ex-presidente Michel Temer (MDB)

Veto tinha objetivo de controlar a qualidade dos cursos oferecidos
Veto tinha objetivo de controlar a qualidade dos cursos oferecidos |  Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) voltou a autorizar a abertura de novos cursos de medicina em faculdades particulares, após cinco anos de suspensão. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (6). A portaria define que a autorização para o funcionamento de novos cursos será feita mediante o lançamento de editais. O primeiro deles será publicado em até 120 dias.

Leia mais: Após derrota, Marcelo Nilo ganha cargo de R$ 24 mil na Prefeitura

Veja também: Suspeito chamou emergência antes de baiana cair de prédio na Argentina

A proibição de novos cursos de medicina foi definida no governo do ex-presidente Michel Temer (MDB), em abril de 2018, com validade de cinco anos, com objetivo de controlar a qualidade dos cursos oferecidos.

Uma medida provisória assinada no último dia de governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) tentou regulamentar novamente as graduações. Mas foi revogado no início de janeiro pelo atual ministro da Educação, Camilo Santana. “Avaliação criteriosa e segura dos seus termos”, segundo o titular da pasta federal.

Após nova análise, o ministro entendeu que houve um efeito contrário ao pretendido, visto que a proibição era recorrentemente superada por meio de decisões judiciais.

“Houve uma portaria de moratória em 2018, com o objetivo de suspender a ampliação de vagas e cursos de medicina no Brasil. O que aconteceu de 2018 para cá? Foi o período em que mais se criou vaga de medicina no Brasil. Saímos praticamente de 109 mil vagas, das [faculdades] privadas, para 158 mil. Foi um aumento de quase 50 mil vagas, e temos 225 processos judiciais para serem definidos”, afirmou Santana em entrevista coletiva na terça-feira (4).

exclamção leia também