27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Novidade - 11/06/2024, 22:04 - Da Redação

Brasil estreia "modo ladrão" em celulares Android; entenda

Celular identifica a ação de roubo a partir do uso de inteligência artificial e do acelerômetro

A tecnologia pode identificar fugas a pé, de bicicleta, de moto e carro
A tecnologia pode identificar fugas a pé, de bicicleta, de moto e carro |  Foto: Olga Leiria / Ag. A Tarde

O lançamento do “modo ladrão” no Android, criado para combater roubos, foi oficializado pelo Google, nesta terça-feira (11), durante o Google For Brasil 2024, evento anual da big tech para apresentar suas novidades para o mercado local. A novidade tem como função bloquear a tela do celular ao identificar que alguém o arrancou de sua mão de forma abrupta.

O Brasil será o primeiro país a estrear o recurso, que estará em fase de teste a partir de julho para alguns usuários. Para ser ativado, o aparelho deve estar rodando Android 10 ou superior.

De acordo com a empresa, o celular identifica a ação de roubo a partir do uso de inteligência artificial e do acelerômetro, sensor que mede vibração e aceleração. Dessa forma, o dispositivo bloqueia a tela assim que o criminoso puxar o celular. Ele só poderá ser ativado novamente com a senha.

Leia Mais:

Vídeo: mulher 'dá zig' e vendedora de celular fica de mãos abanando

Acidente na BR-425 deixa três mortos e um ferido

Ponte Salvador-Itaparica: sondagem em águas rasas é iniciada

Ainda conforme o Google, a tecnologia pode identificar fugas a pé, de bicicleta, de moto e carro. Além disso, a mensagem "Possível roubo detectado: este dispositivo foi bloqueado automaticamente para proteger seus dados" é exibida logo após o roubo.

Vale destacar que o governo federal possui o app Celular Seguro, que também visa inibir roubo e furto de celulares. No aplicativo do GOV, a vítima pode avisar, de uma vez, várias instituições parceiras do governo, como a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e bancos sobre o ocorrido.

exclamção leia também