29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Celebração - 09/12/2023, 08:28 - Silvânia Nascimento

Bahia de Todos os Sambas sacode o Pelourinho num ritmo contagiante

Evento gratuito rolou no Largo Tereza Batista, no Pelourinho, nesta sexta-feira (8)

Galera curtiu mais uma edição do 'Bahia de Todos os Sambas', no Pelô
Galera curtiu mais uma edição do 'Bahia de Todos os Sambas', no Pelô |  Foto: Raphael Muller / Ag. A TARDE

Uma junção de cultura, lazer, diversão e muita diversidade. Assim foi o clima no Largo Tereza Batista, nesta sexta-feira (8), no Pelourinho, local que sediou mais uma edição do 'Bahia de Todos os Sambas'. Quem passava pela região precisou fazer a parada obrigatória para sentir de perto o evento gratuito, que teve como tema central esse ritmo musical que carrega história e muita representatividade.

A abertura do evento ficou por conta da banda Samba de Pretas, grupo formado por oito mulheres baianas e negras que cantam e encantam. Uma das integrantes da banda, a cantora Maria Fernanda vibrou por elas terem sido escolhidas pela organização para fazer parte da edição 2023.

Para ela, oportunidades como essa fortalecem os artistas locais. "Somos oito. Todas nós tocamos e fazemos vocais. E esse momento está sendo muito interessante pra gente porque estamos conseguindo alcançar vários espaços. E estar aqui hoje, nessa tarde, fazendo samba, tem sido incrível porque nossa banda é formada por mulheres e isso fortalece muito", destacou Maria.

Banda Samba de Pretas, grupo formado por oito mulheres baianas e negras que cantam e encantam
Banda Samba de Pretas, grupo formado por oito mulheres baianas e negras que cantam e encantam | Foto: Raphael Muller / Ag. A TARDE
Galera curtiu mais uma edição do 'Bahia de Todos os Sambas', no Pelô
Galera curtiu mais uma edição do 'Bahia de Todos os Sambas', no Pelô | Foto: Raphael Muller / Ag. A TARDE

Com um repertório recheado por canções de grandes nomes como Mariene de Castro, Beth Carvalho, Djavan e outros, o Samba de Pretas abriu as portas do evento e atraiu um público diverso, que logo começou a colar no espaço.

Como foi o caso de Dellamora Conceição, 18 anos, que, ao ouvir os batuques sincronizados dos instrumentos do sambinha correu para conferir e por lá ficou durante algumas horas. "Eu estou amando isso aqui. Eu comecei a aprender a sambar há pouco tempo, então pra mim está sendo ótimo esse evento voltado pro samba", afirmou.

A festa da tarde também ficou por conta de Yayá Massemba, mais uma brilhante banda de samba de roda formada apenas por mulheres, que tem batalhado para dar visibilidade ao protagonismo feminino na cultura popular da Bahia e na música brasileira.

O grupo Yayá Massemba, que surgiu em 2018, na cidade de Palmeiras, região da Chapada Diamantina, tem dado nome à história que está escrevendo. Embora ainda estejam lutando por mais espaço em eventos públicos e privados, as meninas da banda já têm, sim, espaço garantido na agenda e no coração de uma galerinha. O exemplo disso foi Marcos Carvalho, que saiu de Feira de Santana, só pra prestigiar e curtir o sambinha das garotas do Yayá.

"Vim exclusivamente pelas meninas do Yayá Massemba porque elas cantam muito, são mulheres e eu amo o samba. Hoje eu vim fazer um combo de comemoração pelo feriado, pela curtição e pelo Bahia", disse ao se referir a permanência do Tricolor na Série A.

exclamção leia também