28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Polêmica - 25/03/2024, 21:56 - Da Redação - Atualizado em 25/03/2024, 23:42

Babalorixá denuncia suposta expulsão de igreja na CBX

Candomblecistas participavam da missa, na Igreja dos Mares, na última sexta (22)

Grupo alega ter sido expulso pelo padre
Grupo alega ter sido expulso pelo padre |  Foto: Reprodução

Um grupo de candomblecistas liderado pelo babalorixá Adriano Santos alega que foi retirado da Igreja dos Mares, na Cidade Baixa, em Salvador, durante uma missa realizada na sexta-feira (22), utilizada pelos membros da religião de matriz africana com um ritual tradicional de apresentação de novos iniciados à fé.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, Ronald Alagan, candomblecista presente no momento, relata que o padre Manoel da Paixão Gomes do Prado interrompeu a missa para pedir a retirada do grupo. Alagan classifica o episódio como "constrangedor, vergonhoso, intolerante, discriminatório e racista".

Um boletim de ocorrência foi registrado pelos candomblecistas. Adriano Santos, o babalorixá, afirma que já havia realizado o mesmo ritual na igreja outras vezes, sem problemas, mas desta vez foi expulso sob a alegação de estar desrespeitando a religião católica.

Posição da Arquidiocese

A Arquidiocese de Salvador emitiu uma nota sobre o caso, declarando que está acompanhando a situação e buscando apurar os fatos. A nota defende o padre Manoel, afirmando que ele não tem histórico de discriminação ou racismo e que sempre se pautou pelo respeito às diferentes religiões.

A Arquidiocese também repudia "quaisquer atos de intolerância religiosa", defendendo o respeito aos lugares de culto e aos seus frequentadores.

Investigação

A investigação do caso está em andamento. A Polícia Civil busca ouvir os envolvidos e testemunhas para determinar se houve crime de intolerância religiosa.

exclamção leia também