29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Covid 19 - 01/03/2024, 19:05 - Vitor Lyrio- Atualizado em 01/03/2024, 21:04

Aumento de casos de Covid segue preocupando no Centro-Sul do Brasil

A Região Centro-Sul do país é onde mais sofreu com o aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave por conta da COVID-19

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa |  Foto: Imagem ilustrativa - Reprodução/Internet

Um novo boletim epidemiológico foi emitido pela Fiocruz, nesta quinta-feira (29), e revelou um cenário preocupante no Brasil. Com um novo aumento bastante significativo de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causados pela Covid-19, especialmente nas regiões Centro-Sul do país.

Segundo o relatório, os estados do Sudeste, Centro-Oeste e Sul estão enfrentando um crescimento acentuado da SRAG por conta da Covid-19, enquanto alguns estados do Nordeste também observam um aumento, porém, os casos não foram totalmente associados ao vírus.

O coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, expressou preocupação com a situação, e fez questão de alertar sobre a possibilidade de uma cocirculação de vírus nos estados do Centro-Sul, onde tanto a Covid-19 quanto o Influenza (vírus da gripe) estão se manifestando.

“É um cenário nacional que preocupa bastante. Praticamente todo o Centro-Sul com o crescimento associado à Covid-19, alguns estados do Sudeste e do Sul com uma cocirculação - ou seja, circulando ao mesmo tempo, Covid-19 e Influenza A. Embora a Covid esteja gerando um número muito mais expressivo de internações do que a gripe, observamos essa circulação simultânea. Alguns estados do Nordeste, em particular a Bahia, também mostram aumento de internações com uma associação bastante sugestiva da gripe”, afirmou Marcelo

A recomendação permanece a mesma: indivíduos com sintomas respiratórios devem permanecer em casa e, se necessário sair, utilizar máscaras adequadas para evitar a disseminação do vírus. A análise também aponta que a incidência e mortalidade da SRAG continuam mais altas entre crianças e idosos.

Os dados revelam que dezoito estados brasileiros estão apresentando um aumento de SRAG, sendo que em alguns casos essa alta está diretamente ligada à Covid-19, enquanto outros estados têm indícios de crescimento da SRAG por influenza A. Destaca-se a Bahia, onde já há indícios de uma possível associação com o vírus influenza A, causador da gripe.

exclamção leia também