28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Pra cima de moá - 25/10/2022, 07:56 - Cássio Moreira- Atualizado em 25/10/2022, 08:19

Augusto Vasconcelos detona BRT: "Não é utilizado pela sua ineficácia"

Líder da oposição criticou modal criado em Salvador e apontou problemas do transporte

BRT segue com tarifa gratuita
BRT segue com tarifa gratuita |  Foto: Domingos Júnior / Divulgação

Por Cássio Moreira

Em funcionamento desde o último dia 30 de setembro, o BRT (Bus Rapid Transit) de Salvador ainda não 'pegou', e tem sido pouco utilizado pela população soteropolitana. Até o momento, estão em operação os trechos 1 e 3, que correspondem a seis estações: Rodoviária, Hiper, Cidadela, Parque da Cidade, Itaigara e Pituba.

De acordo com o vereador Augusto Vasconcelos (PCdoB), líder da bancada de oposição na Câmara Municipal de Salvador (CMS), além do alto custo, o BRT não tem sido utilizado pela maioria da população por causa da sua "ineficácia".

Segundo a Prefeitura de Salvador, o trecho de 4,4 quilômetros inaugurado, entre a Pituba e o Shopping da Bahia (Iguatemi), teve um custo de R$ 283 milhões, sendo R$ 64,32 milhões para cada Km. O valor é maior do que o gasto pelo Governo do Estado na Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas, que custou R$ 215 milhões.

"Além de ser um modal que está saindo muito mais caro do que o metrô, o BRT não está sendo utilizado pela população pela sua ineficácia. Não é à toa que em vários países do mundo esse modelo de transporte entrou em desuso", criticou Augusto Vasconcelos, em entrevista ao portal MASSA!.

O parlamentar ainda chamou a atenção para os problemas ambientais causados pela obra, como a criação de uma estrutura que deve aumentar o aquecimento na região, além de gerar maior risco de alagamentos.

"Além de terem desmatado árvores centenárias, tamponaram o rio e criaram uma estrutura que vai aumentar o aquecimento naquela região, além de gerar maior risco de alagamentos", afirmou o vereador soteropolitano.

Elias Rodrigues, de 40 anos, técnico em TI e rapper, pretendia pegar o BRT nesta terça-feira (25), mas acabou desistindo ao saber que não conseguiria chegar no local que pretendia e se revoltou ao descobrir o tamanho do trecho que está ativo.

"Essa obra é uma maluquice. Eu quase tentei pegar [o BRT] porque eu ia na Pituba. Mas é uma obra que não leva nada a lugar nenhum. Só fez atrapalhar o rolê por Salvador. Um gasto de dinheiro retado com uma obra que ninguém vai usar", afirmou, Elias, que mora no bairro do Uruguai, na Cidade Baixa e estava na região do Cidadela.

Augusto Vasconcelos é líder da oposição na Câmara
Augusto Vasconcelos é líder da oposição na Câmara | Foto: Divulgação
Segue gratuito

O BRT ainda segue em operação assistida e com tarifa gratuita até o próximo dia 31. O modal funciona de segunda a domingo, das 8h às 17h. De acordo com dados da prefeitura de Salvador, uma média de 3,8 mil passageiros usam o BRT todos os dias, que já transportou mais de 75 mil cidadãos. Atualmente, o percurso entre as estações Rodoviária e Itaigara pode ser feito em, aproximadamente, 12 minutos.

exclamção leia também