25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Será? - 16/08/2023, 06:46 - Vinicius Rebouças

Apagão foi causado por desligamento do sistema de segurança

Descartada hipótese de sabotagem levantada pelo ministro de Minas e Energia

Transferência de carga do Nordeste para o Norte sobrecarregou sistema
Transferência de carga do Nordeste para o Norte sobrecarregou sistema |  Foto: Divulgação/ Neoenergia Coelba

A normalidade no país parece ter sido restaurada na manhã desta quarta-feira (16). No dia seguinte ao apagão nacional que afetou 25 estados brasileiros e o Distrito Federal, os sistemas de mobilidade, telefonia e abastecimento de água funcionam de forma plena.

A suspensão desses serviços, além do impacto no comércio, foi causada pelo desligamento de um software de proteção chamado ERAC (sigla para Esquema Regional de Alívio de Carga) desligou o sistema diante de uma brusca alteração de carga.

Esse software detecta quando há sobrecarga ou um déficit acentuado e tranca a linha de transmissão para que essas alterações não se espalhem pelo sistema, que é interligado em todo o Brasil.

O que os técnicos do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já sabem é que o ERAC desativou uma parte do sistema elétrico na manhã de terça-feira, 15, quando se tentava transferir do Nordeste para o Norte do Brasil uma alta carga de energia.

Segundo a coluna de Malu Gaspar essa informação ainda será divulgada oficialmente pela pasta. A publicação diz ainda que os técnicos da ONS explicaram que no momento do desligamento do software havia mais energia eólica e solar entrando na linha de transmissão do Ceará do que hidrelétrica e termelétrica, por exemplo.

A seguir, a frequência na rede caiu de 60 Hertz para 59 Hertz e depois para 58 Hz - o que significa que há mais carga do que a rede consegue suportar, o que poderia provocar sobrecarga. Foi aí que o ERAC entrou em ação e desativou parte do sistema.

Demora no restabelecimento

A razão pela qual o fornecimento demorou para ser retomado tem a ver com o fato de que a energia eólica e a solar precisam de um impulso de carga de outras fontes de energia para ganhar tração e serem distribuídos rapidamente – no exemplo adotado pelos técnicos, é um mecanismo semelhante ao das "chupetas" que se aplicam em baterias de carros para fazer com que elas funcionem.

Essa explicação torna mais improvável a hipótese de sabotagem, mencionada pelo ministro das Minas e Energia, Alexandre Silveira, em entrevista coletiva.

Técnicos envolvidos na apuração do caso afirmam que a única forma de um sabotador causar tamanha alteração no sistema elétrico seria ter a conivência de funcionários do próprio ONS que tivessem acesso à operação do sistema como um todo e conseguissem provocar uma alteração tão brusca que levasse à ativação do ERAC.

exclamção leia também