27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Vixe - 15/03/2024, 07:47 - Da Redação

Ambulante acusa guardas municipais de agressão no Pelourinho

Caso aconteceu nesta quinta-feira (15), em Salvador

Agressão foi filmada por outros ambulantes
Agressão foi filmada por outros ambulantes |  Foto: Reprodução | Redes sociais

Um vendedor ambulante, que comercializa na região do Centro Histórico de Salvador, acusa guardas municipais de terem cometido agressão física e verbal contra ele, nesta quinta-feira (15).

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que o vendedor Douglas Santos, 24 anos, recebe chutes dos agentes. "Eles ficaram me pirraçando. Quando comecei a gravar, eles estouraram mais. e começaram a me agredir, Me deram tiro de choque, me bateram. Todo dia é essa perseguição. Não querem deixar a gente trabalhar", disse o ambulante em entrevista à TV Bahia.

Por meio de nota, a Guarda Municipal de Salvador informo disse que os agentes "informaram a um vendedor de água sobre a impossibilidade de comercialização na área de circulação, fato inclusive de conhecimento do ambulante".

Ainda segundo o órgão, o vendedor se revoltou com a orientação e começou a xingar e ameaçar um dos agentes, informando conhecer o local de sua moradia.

O informativo disse, também, que ao ser comunicado de que seria conduzido pra a delegacia, Douglas reagiu a prisão, sendo necessária a utilização de pistola de condutividade elétrica, bem como algemação.

Confira nota na íntegra

A Guarda Civil Municipal informa que na tarde da última quarta-feira (13), agentes da Instituição que atuam no Elevador Lacerda informaram a um vendedor de água sobre a impossibilidade de comercialização na área de circulação, fato inclusive de conhecimento do ambulante.

Revoltado com a orientação, o vendedor passou a xingar e ameaçar um dos agentes, informando conhecer o local de sua moradia. Sendo então comunicado que seria conduzido para a Delegacia, momento em que reagiu a prisão, sendo necessária a utilização de pistola de condutividade elétrica, bem como algemação.

Ambulantes que atuam no local ainda atiraram pedras contra os agentes, que conseguiram dispersar os envolvidos.

O detido foi levado a uma UPA, para retirada dos dardos, e posteriormente apresentado na Central de Flagrantes, onde foram adotadas as medidas cabíveis.

exclamção leia também