Plantão

Ter, 14/01/2020 | Atualizado em: 14/01/2020 às 05h06


Plantão

Novinho saiu pra passear e não voltará

Andrezza Moura
A+ A-

"Eles nunca dizem as merdas que fazem na rua, nunca sabemos o que nossos filhos fazem. A gente dá conselho, mas eles não atendem", lamentou o pai de Ruan do Carmo Santos, 15 anos, enquanto aguardava a liberação do corpo do filho caçula, ontem de manhã, no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR).

O adolescente foi encontrado morto na manhã do último dia 9, às margens da Via Metropolitana, próximo ao Parque São Paulo, em Itinga, bairro de Lauro de Freitas (Grande Salvador), após desaparecer em Canabrava, onde morava com a família. Ruan foi visto no bairro pela última vez na quarta-feira (8) e foi localizado pela família morto, na manhã do domingo (12), no IML.

Muito abalado, o senhor, que preferiu não revelar o nome, tentava entender o que havia motivado a morte do filho. "Pode ter sido qualquer coisa. Ele dormiu em casa de terça para quarta. Saí de manhã para pescar e, quando voltei, ele não estava mais. Só o encontrei aqui (IML), ontem (domingo)", lembrou o senhor. Segundo ele, era comum o rapaz sair de casa e dormir na casa de amigos e familiares.