Tá Quente!

Sáb, 11/01/2020 | Atualizado em: 11/01/2020 às 05h06


Tá Quente!

Bolsonaro defende ICMS nas refinarias

Das Agências
A+ A-

O presidente Jair Bolsonaro defendeu ontem uma mudança na forma de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis. Segundo ele, o tributo deveria ser calculado sobre o valor vendido nas refinarias e não nos postos de combustíveis.

O ICMS é um tributo estadual que varia de 25% a 34%, no caso da gasolina, sobre o valor do litro vendido nos postos. A alíquota de ICMS sobre o diesel varia de 12% a 25%, e sobre o etanol de 12% a 34%, segundo a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes (Fecombustíveis).

"O que eu pretendo é fazer com que o ICMS seja cobrado do preço do combustível na refinaria e não na bomba de gasolina. Hoje em dia, a média do ICMS é 30% do preço da bomba, vamos arrendondar os números. A gasolina está R$ 2 na refinaria e R$ 5 lá na bomba. Os governadores aplicam o ICMS, que é em 30%, no preço da bomba", explicou Bolsonaro.