Plantão

Sex, 10/01/2020 | Atualizado em: 10/01/2020 às 05h06


Plantão

Motociclista cai em balaços de dupla

leo moreira
A+ A-

O choro desesperado de uma mulher diante do corpo de seu marido estendido no chão, já sem vida, e o trânsito congestionado eram as cenas resultantes de um assassinato, na tarde de ontem, em um dos bairros mais movimentados de Salvador, o Vale dos Barris. Foi lá que o motociclista Adriano Jesus dos Anjos, 33 anos, foi morto a tiros, em plena luz do dia.

De acordo com as informações preliminares da PM, a vítima estava passando de motocicleta em direção ao Dique do Tororó, quando dois homens em uma moto o surpreenderam e efetuaram seis disparos contra Adriano. Quando policiais da 18ª CIPM (Centro Histórico) chegaram ao local, socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência realizavam procedimento de reanimação da vítima, mas Adriano não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda no local.

Inicialmente, a suspeita teria sido um assalto que terminou em morte, mas a polícia também trabalha com a hipótese de ter sido algo ligado com o tráfico de entorpecentes da região.

Revoltada, a esposa de Adriano chorava muito e, aos gritos, repetia: "Quem fez essa perversidade com meu marido? Olha o que fizeram com ele", lamentava ela, identificada como Carol. Um pouco mais calma, mas também assustada com o crime, a irmã da vítima, Rosana Jesus, disse que soube do fato através de seu sobrinho. "Quando eu cheguei do trabalho, lá na rua, meu sobrinho me disse: 'tia soube o que fizeram com meu tio? Mataram meu tio'. Aí vim para cá", relatou.

Para ela, o que ficam são as boas lembranças. "Ele era um bom rapaz. Bom pai, bom filho, trabalhador. Foi um choque", contou. Adriano, que morava no Calabar, trabalhava em uma loja de películas automotivas e deixou três filhos, além da esposa. O DHPP investiga o caso.