Viver Bem

Sáb, 30/11/2019 | Atualizado em: 30/11/2019 às 05h05


Viver Bem

Reacendendo o fogo e o desejo adormecidos

Mylla Moura*
A+ A-

Cansada das rapidinhas básicas de toda semana, Nívea estava pronta para colocar seus novos conhecimentos em prática com o maridão. Guga chegou, como de costume, reclamando do dia pesado na fábrica, mas não conseguiu prosseguir com os murmúrios ao encontrar a bela esposa com uma camisolinha de seda preta com bojo rendado deitada à sua espera no sofá da sala com uma garrafa de vinho tinto e velas guiando o caminho até a suíte do casal. Guga arregalou os olhos e deixou a pasta de documentos cair ao chão quando uma canção internacional invadiu o ambiente. "Venha, estava esperando para tirar o cansaço de seu dia", convidou Nívea, cheia de fogo. Assustado, mas encantado, Guga sentiu o vigor da época de namoro reacender em seu corpo, no auge de seus cinquenta anos. Com um movimento sorrateiro, ela puxou a camisola e deixou a linha do quadril à mostra. Não havia nenhuma outra peça por debaixo, ela estava ansiosa para iniciar um novo joguinho de amor. Abrindo a camisa, Guga aproximou-se e beijou a esposa. Aquele perfume de fragrância apimentada o fez esquecer os planos de uma demorada ducha. Nívea prendeu o seu homem com uma chave de coxa e sentiu o corpo desejado pelo volume que crescia contra o seu. Ali mesmo, ele se despiu e penetrou sua amada, que respondeu com uma contração diferente de tudo que ele já tinha experimentado. E Nívia repetiu, em uma sequência enlouquecedora, aquela mágica de prazer arrancando gemidos e urros como já não experimentavam fazia tempo.

*Mylla Moura e os nomes dos personagens são pseudônimos