Esporte

Sex, 29/11/2019 | Atualizado em: 29/11/2019 às 05h05


Esporte

Fim de ano Cerri avalia temporada e foca em 2020

Leo Moreira
A+ A-

Depois de 'namorar' a zona de classificação à Libertadores em quase todo o primeiro turno do Brasileirão e alcançar a melhor campanha na primeira parte da competição na era dos pontos corridos, a torcida do Bahia já não vê a hora do campeonato acabar. Após o empate com o Atlético-MG, o Tricolor chegou a nove jogos sem vencer, alcançando a sua segunda pior sequência na Série A, atrás apenas da série negativa de 2014, quando ficou dez jogos sem conhecer uma vitória e foi rebaixado.

Diante desta queda de rendimento, o diretor de futebol, Diego Cerri, concedeu entrevista coletiva ontem no Fazendão para tentar justificar as motivações que levaram a equipe a uma reta final de Brasileirão tão ruim. "Difícil achar explicação para esse momento ruim, porque você passa a analisar: qualidade? Podemos melhorar. Mas esse mesmo elenco fez um campeonato surpreendente, era visto como a equipe que se meteu no meio das equipes com orçamento maior […] A gente sabe que poderia ter ido mais longe", disse.

Sem maiores pretensões no ano, já que, de acordo com os matemáticos da UFMG, a chance do Bahia conquistar a tão sonhada vaga na competição continental é de apenas 0.67 %, e sem possibilidades de ser rebaixado, o jeito é pensar no ano que vem. "A gente está trabalhando no planejamento em paralelo. Nesse elenco muitos jogadores pertencem ao clube. A gente tem uma base para o ano que vem. Estamos mapeando as contratações em posições importantes", completou o dirigente.