Esporte

Sex, 29/11/2019 | Atualizado em: 29/11/2019 às 05h05


Esporte

carleto tá rindo à toa!

Everton santos* e Rafael Teles
A+ A-

O ano de 2019 tinha tudo para terminar ruim para Thiago Carleto e para o Vitória. O lateral-esquerdo passou parte da temporada encostado no Ceará, enquanto o Leão esteve em boa parte da Série B do Brasileirão dentro da zona de rebaixamento. Mas o 'casamento' iniciado em outubro entre o jogador e o clube trouxe um fim de ano mais feliz para ambos os lados. Em entrevista exclusiva ao Grupo A TARDE, Carleto tratou da sua chegada ao Barradão, da relação com o presidente Paulo Carneiro, seu futuro na equipe rubro-negra, a negociação que teve com o Bahia e muito mais.

Em suas entrevistas você sempre destaca o quão foi bem recebido por este elenco. Mas a torcida do Vitória também te abraçou desde que você chegou. Isso mexeu com você?

Thiago Carleto - Eu tenho recebido bastante carinho, tenho visto as mensagens na rede social e esse carinho é recíproco dentro de campo. Nós representamos uma multidão, pessoas que querem nos ver, nos aplaudir. Lógico que nem sempre vai dar tudo certo, mas o torcedor não é bobo, ele entende que o jogador está ali de coração. Quero agradecer muito o carinho do torcedor e espero que esse laço possa durar por bastante tempo.

Você disse que em duas outras oportunidades não deu certo sua ida para o Vitória, o que mudou nesta terceira vez para dar certo?

Thiago Carleto - Acho que foi a minha cabeça mesmo, foi mais um querer meu que coisas burocráticas. Eu senti no meu coração que aqui eu teria o prazer de voltar a jogar futebol e foi o que aconteceu. Mais uma vez o meu sexto sentido deu certo. Eu sempre tomo a decisão assim, independente de empresário ou lado financeiro. Acho que tomei a decisão certa, poder sair nas ruas e receber o carinho do torcedor mostra que foi a decisão certa.

Você costuma falar sempre de Paulo Carneiro em suas entrevistas e de como ele passou a situação do clube. Você já conhecia o trabalho de PC antes?

Thiago Carleto - Já e eu tinha uma imagem até negativa, pelo jeito dele de lidar. No Athletico-PR, quando eu cheguei ele já tinha trabalhado lá. Aqui eu vi outra pessoa. Um cara que, na minha opinião, é o responsável por tirar o Vitória dessa situação. Eu estou aqui pela honestidade e sinceridade dele. É um cara de atitude, de palavra, e por isso tem meu respeito e meu carinho. O que eu puder fazer para me manter aqui e ajudar ele nessa caminhada eu vou fazer. Por isso acho que tem tudo para dar certo. Lógico que tem a vida profissional, tem proposta, que já recebi, mas minha prioridade é o Vitória porque eles abriram a porta pra mim e eu estou muito feliz. Então, no mínimo ele merece meu respeito e meu carinho, por isso que falo sempre nele. Independente de atrasar salário ou não, a atitude dele e a honestidade dele faz com que ele seja o único que pode salvar o Vitória.

Ao chegar no Vitória os jogadores não estavam falando com a imprensa. Após um triunfo no Barradão foi justamente você o primeiro atleta a falar com os jornalistas. Isso foi algo decidido entre o grupo ou aconteceu naturalmente?

Thiago Carleto - Foi acordado. Eu perguntei se poderia falar porque existe uma hierarquia aqui dentro. Para mim era um momento de dar a volta por cima, depois de tanto tempo sem jogar. Os jogadores me autorizaram a falar, por isso que eu falei.

Contra o Operário-PR você marcou o gol que selou a permanência do Vitória na Série B. Foi o momento de mais alívio para o torcedor no ano. E para você, foi o seu momento mais feliz dentro de campo em 2019 ?

Thiago Carleto - Acho que sim, ali foi um alívio. Não só o gol, mas saber que uma instituição do tamanho do Vitória esteve praticamente nos meus pés. Aquela bola ali carimbou. Foi uma certeza de que quando você faz com amor, com carinho, quando trabalha feliz, as coisas acontecem. Pode até ter uns quebra-molas, mas dificilmente não tem um êxito.

Você já tem propostas para a próxima temporada?

Thiago Carleto - Até por ética é melhor não ficar falando. Não estou aqui me vendendo, fazendo leilão. O que posso dizer é que o único clube que chegou e demonstrou interesse mesmo foi o Vitória, pela renovação.

Volcê falou que Enderson Moreira barrou sua ida ao Bahia. Foi agora pelo Ceará ou quando ele estava no Bahia?

Thiago Carleto - Ele era treinador do Bahia na época. O que eu fiquei sabendo foi disso, que por causa dele não deu certo. Mas enfim, eu não tenho nada contra ele, respeito o profissional, espero que ele siga vitorioso pela vida dele, porque eu procurei seguir a minha e não tenho vontade nenhuma de trabalhar com ele novamente.

Quais as expectativas para 2020 e o cenário ideal?

Thiago Carleto - Sou um cara que vou almejar sempre o máximo. Então eu espero que possa ter um ano com títulos, com vitórias, que nas derrotas eu possa estar confortável. Eu completei 30 anos, pretendo jogar até os 36 ou 37, então quero começar esse final de carreira com títulos. Que possa ter um ano sem lesão, com bastante jogos e títulos, que é o que coroa a carreira de um jogador.

*Sob a supervisão doeditor Léo Santana