Tá Quente!

Sáb, 16/11/2019 | Atualizado em: 16/11/2019 às 04h05


Tá Quente!

Entrevista "O Bolsonaro tem uma espécie de diarreia verbal"

Raul Aguilar
A+ A-

O líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara dos Deputados, o deputado estadual pelo Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, esteve em Salvador para participar da reunião da Comissão Executiva Nacional, na última quinta-feira (14), que contou com a presença do ex-presidente Lula, e concedeu uma entrevista exclusiva ao jornal MASSA!

Qual é o propósito do ex-presidente Lula agora que ele deixou a prisão?

Paulo Pimenta - Lula tem algumas tarefas. Entre elas está a de costurar uma unidade da esquerda. Nós queremos apresentar para o Brasil um programa de governo, uma unidade para ser uma alternativa a tudo aquilo que representa esse atraso, e tudo isso que estamos assistindo do governo Bolsonaro.

O que o senhor achou da declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL), dada a um site, que invocaria a Lei da Segurança Nacional para o ex-presidente Lula, em caso de constatação de pronunciamentos de cunho político eleitoral?

PP O Bolsonaro tem uma espécie de diarreia verbal. Muitas vezes ele fala como se as coisas estivessem escapando de sua boca. Um cara que andava em cima de um palanque, fazendo de conta que o pedestal do microfone era uma metralhadora, e que estava querendo matar todo mundo; que defendia fuzilar trinta mil para completar o trabalho que a ditadura não fez; vem falar em respeito à ordem pública? Ele que se preocupe com os milicianos, com a investigação sobre quem matou a Marielle e que cuide do laranjal do PSL (Partido Social Liberal), e deixe o Lula trabalhar em paz.

Como o PT vai lidar com a questão do antilulismo, agora que o ex-presidente foi solto?

PP Essa é uma turma que se iludiu. Uma parte dessa turma caiu no canto da sereia. Ao mesmo tempo em que eles se desiludem com Bolsonaro, percebem que cometeram um erro e isso reabre uma possibilidade legal de diálogo conosco.

Como o PT pretende viabilizar a candidatura de Lula para 2022?

PP Queremos que esse julgamento ocorra ainda neste ano. Se for acatada nossa tese, de que o Moro nunca foi um juiz isento, isso levará, como consequência, a nulidade da sentença do Lula. E com isso ele vai readquirir os seus direitos políticos.

O partido avalia o nome do governador Rui Costa como um dos possíveis candidatos à presidência da República em 2022 caso Lula não possa ser candidato?

PP Com certeza. O PT tem uma geração de novos nomes, o Rui, o Jaques Wagner, o Wellington Dias, o Fernando Haddad. O PT é um partido que tem uma enorme diversidade de quadros e a Bahia é um exemplo vitorioso do PT. Sem dúvida alguma, o Rui Costa é um quadro que está credenciado para cumprir qualquer tarefa a nível nacional.