Esporte

Qua, 06/11/2019 | Atualizado em: 06/11/2019 às 04h05


Esporte

venceu e convenceu

everton santos*
A+ A-

redacao@jornalmassa.co.br

Atuando diante do seu torcedor, o Vitória mostrou um futebol convincente, não deu chances ao Brasil de Pelotas e venceu o adversário por 3 a 0, no Barradão, ontem à noite. Com o triunfo, o Leão chegou à 13ª colocação da Série B, com 40 pontos, e abriu seis pontos para o Figueirense, que abre a zona de rebaixamento.

O início da partida em Salvador foi bastante movimentado com as equipes se alternando no ataque e finalizando próximo ao gol. No entanto, o Leão passou a ter um domínio territorial no decorrer da etapa inicial com maior posse da bola, mas pecando muito nas criações das jogadas.

O Rubro–Negro só chegou mesmo com perigo aos 39 minutos. Após cobrança de escanteio, Ramon aproveitou o rebote e bateu de primeira, a bola passou raspando a trave do Brasil-RS.

Quando parecia que os times iriam para o intervalo sem movimentar o placar, o Vitória abriu o marcador. Aos 46 minutos, Anselmo Ramon tabelou com Eron, foi à linha de fundo e deu um cruzamento com perfeição na cabeça de Lucas Cândido, que fuzilou a rede gaúcha.

Já na volta para a segunda etapa, o Leão mostrou-se disposto a resolver a partida. Logo aos dois minutos, Thiago Carleto cobrou falta na área e Everton Sena cutucou para o fundo da meta do Brasil de Pelotas, colocando 2 a 0 no placar.

O gol deu uma acalmada no Vitória, que passou a trabalhar mais a bola. Com 13 minutos, o atacante Eron obrigou o goleiro Carlos Eduardo a fazer mais uma bela defesa. Dois minutos depois, foi a vez de Martín Rodriguez defender uma cobrança de falta do zagueiro Bruno Aguiar.

A partir daí, o Vitória manteve o domínio da bola em busca de uma oportunidade para 'matar' o jogo. E ela veio aos 27 minutos quando a zaga do Xavante saiu jogando mal. O jovem Eron roubou a bola e bateu na saída do arqueiro gaúcho para fazer o seu primeiro gol como jogador profissional. No fim, festa no Barradão e o fantasma da degola cada vez mais longe da Toca do Leão.

*Sob a supervisão doeditor Léo Santana