Viver Bem

Seg, 21/10/2019 | Atualizado em: 21/10/2019 às 08h30


Viver Bem

Trabalho depois do tratamento

gabriel conceição*
A+ A-
almassa.com.br

Um diagnóstico de câncer de mama pode transformar a vida de uma mulher em questão de segundos. A notícia pode abalar tanto a saúde física quanto a psicológica, podendo até levar problemas como ansiedade e depressão. Com isso, questões sociais, como relações pessoais e trabalhos podem ser prejudicadas. No entanto, com o avanço da tecnologia na medicina, as novas terapias contra o câncer têm aumentado a sobrevida e até a cura das pacientes, que após conclusão do tratamento, ficam ansiosas para voltar à sua rotina anterior, incluindo à vida profissional.

Porém, de acordo com Pietra Cardoso, analista de recursos humanos, mulheres com diagnóstico de câncer de mama, mesmo aquelas que já enfrentaram a doença, têm menos chances de serem contratadas pelas empresas. "Infelizmente, em alguns negócios, a falta de ajustes no ambiente de trabalho e as condições necessárias para que os pacientes possam lidar com os efeitos adversos do tratamento ou ter tempo para exames e consultas, caso já esteja curado, são alguns dos fatores que fazem com que a empresa repense a contratação ou readmissão", explicou a analista.

Contudo, esse panorama pode mudar, pois esse assunto vem sendo discutido na Câmara dos Deputados através do projeto de lei, já aprovado no Senado, que pretende garantir estabilidade no emprego ao trabalhador que se afastar para tratamento de câncer.

* Sob a supervisão da editora Kenna Martins