Plantão

Qua, 02/10/2019 | Atualizado em: 02/10/2019 às 07h45


Plantão

Acusado de matar assessor é condenado

leo moreira
A+ A-

Um dos acusados de assassinar o assessor da Companhia de Processamento de Dados do Estado (Prodeb), Michel Batista de Sá, em agosto de 2018, foi condenado a 22 anos e seis meses de prisão. O julgamento aconteceu na segunda-feira (30). Além de Gabriel Bispo dos Santos, réu confesso, outros dois suspeitos, Maurício Lucas Teive e Argollo e Itazil Moreira dos Santos foram julgados, mas tiveram um destino bem diferente. De acordo com o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o juiz Antônio Silva Pereira, da 15ª Vara Criminal de Salvador, entendeu que não haviam provas suficientes para condená-los e ambos foram absolvidos.

Como Gabriel já estava preso desde o ano passado, quando foi capturado em Santa Catarina, ele terá que cumprir agora 21 anos, sete meses e 22 dias em regime fechado.

Conforme a denúncia do Ministério Público, Gabriel, Maurício e Itazil amordaçaram Michel e o mantiveram refém. Em seguida, o executaram em frente ao Condomínio Mediterrânio, na Avenida Tamburugy, em Patamares. Além disso, o trio ainda roubou o carro e os cartões de crédito da vítima para fazer compras.