Plantão

Ter, 01/10/2019 | Atualizado em: 01/10/2019 às 07h35


Plantão

Ficha grande o bastante pra virar livro

Nicolas Melo
A+ A-

Aquele velho ditado popular que diz " que quem vê cara não vê coração" resume a figura de Jasiane Silva Teixeira, 30 anos, a ex-Dama de Copas do Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública.

Conhecida como Dona Maria e apontada pela polícia como uma das maiores traficantes de drogas da Bahia, ela tentou convencer a imprensa de que é inocente e ainda disse que vai escrever um livro sobre a sua vida.

Segundo a polícia, ela comprava cocaína pura na Venezuela, Bolívia, Colômbia e Peru, para distribuir na Bahia e em outros estados brasileiros.

"Sou um ser humano qualquer, mãe (de dois filhos que moram em cidades diferentes no estado de São Paulo) e sei que Deus tem um plano muito grande na minha vida e, inclusive, vou escrever um livro e sei que vou ter um final muito bom", disse Jasiane, na manhã de ontem, durante apresentação na sede da Polícia Civil, na Piedade.

A mulher, que era investigada desde 2014 e que tem uma extensa ficha criminal, foi presa na última quarta-feira (25), em um restaurante de Mogi das Cruzes (SP). Márcio Faria dos Santos, o Carioca, também foi preso. Ele é o atual companheiro dela e um dos gerentes da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Jasiane possui três mandados de prisão e uma condenação por mandar matar, junto com Bruno de Jesus Camilo, o Pezão, um agente penitenciário em Jequié (a 381 km de Salvador), em 2010, após ele se negar a fazer parte do grupo.