Tá Quente!

Qua, 11/09/2019 | Atualizado em: 11/09/2019 às 08h38


Tá Quente!

Justiça Audiências em debate na Alba

Raul Aguilar
A+ A-

A Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE) apresentou ontem, na Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa (ALBA), o relatório das audiências de custódia em Salvador, de setembro de 2015 a dezembro de 2018.

A pesquisa envolveu a análise de 17.793 prisões em flagrante, sendo 16.757 custodiados homens e 1.025 mulheres. Desse total, 98,8% se identificaram como pretos ou pardos. Com relação a idade, a maioria dos flagranteados são jovens entre 18 e 29 anos, representando 68,3% do total.

O defensor público geral do Estado, Rafson Saraiva Ximenes, apontou a desinformação sobre a reincidência criminal de indivíduos liberados em audiência de custódia. “Os casos graves mostrados exaustivamente na mídia criam uma falsa sensação de a reincidência é regra, quando na verdade é exceção”, disse Rafson.

Em 2016, dos 2.993 presos em flagrantes que foram liberados, apenas 46 de voltaram a cometer um crime, 1,5% do total analisado. Em 2017, o número foi 75 de 3.423, de 2,2%; Em 2018, 135 dos 3.467, 3,9% do total. A média de reincidência ficou em 2,5%