Nas Ruas

Ter, 03/09/2019 | Atualizado em: 03/09/2019 às 04h03


Nas Ruas

Perigo Segurança e lazer estão comprometidos na Barra

Márcio Walter Machado*
A+ A-

Imagem emblemática do Porto da Barra e local de lazer para soteropolitanos e turistas que o utilizam para pesca e saltos no mar, o píer anexo ao Forte de Santa Maria está comprometido.

Com pedras e placas soltas sobre o cais e um imenso buraco em sua base, a situação da estrutura histórica preocupa frequentadores da região, que temem o risco de desabamento e acidentes.

O mergulhador e idealizador do projeto de conservação marinha Fundo da Folia, Bernardo Mussi, frequentador do Porto da Barra desde a década de 70, chama a atenção para a deterioração do cais. De acordo com Mussi, as últimas ressacas do mar ajudaram a piorar a situação.

"As ondas chegaram a tirar as pedras de cima do cais e aumentaram o buraco na base. A gente se preocupa com a segurança de quem vem pescar e dos jovens que vêm se divertir aqui. Se essa estrutura ruir, muitos acidentes podem ocorrer", alertou Mussi.

Há também o receio de que, sem a proteção do píer, a força das ondas possa atingir a praia e danificar barcos de pesca e os negócios de quem ganha a vida com o comércio ambulante na região.

Através de uma campanha na página oficial do projeto Fundo da Folia, Bernardo Mussi tem alertado a população sobre os riscos no local e buscado uma solução junto às autoridades responsáveis. "Vem chegando o verão aí e o píer precisa estar em bom estado justamente para evitar acidentes. A gente está querendo dialogar com os órgãos responsáveis justamente para encontrar as soluções", ressaltou o mergulhador.

* Sob a supervisão da editora Meire Oliveira