Esporte

Seg, 02/09/2019 | Atualizado em: 02/09/2019 às 04h04


Esporte

Luto Vitória com brilho, mas sem festa

Da Redação
A+ A-

A alegria da primeira vitória de Charles Leclerc na Fórmula 1 foi apagada pelo clima de consternação em Spa-Francorchamps. Não havia espaço para comemoração no GP da Bélgica, já que, no sábado, Anthoine Hubert, de 22 anos, morreu em decorrência de um acidente na corrida da Fórmula 2. Leclerc, apenas um ano mais novo do que o francês, era amigo do piloto.

Charles liderou praticamente toda a corrida, resistindo à pressão de Lewis Hamilton nas últimas voltas. O monegasco – que conquistou a primeira vitória de seu país na categoria – contou com o abandono de Max Verstappen logo na primeira volta e com a proteção, por uma parte da prova, do companheiro Sebastian Vettel, para abrir a vantagem que foi fundamental no encerramento do GP.

Aos jornalistas após a corrida, Leclerc deixou claro que estava com sentimentos absolutamente contraditórios. "Se por um lado eu realizei um sonho de criança, por outro tem sido um fim de semana bem difícil. Primeiro de tudo, perdemos um amigo, uma situação bem difícil. Crescemos juntos. Minha primeira corrida foi com Anthoine, quando erámos pequenos, com Esteban (Ocon) e Pierre (Gasly). É lamentável o que aconteceu e simplesmente não consigo aproveitar completamente a minha vitória, mas definitivamente será um momento que guardarei para sempre. Gostaria de dedicar essa vitória a ele", declarou o monegasco, que, antes da corrida, ouviu do amigo Gasly um pedido para que homenageasse Hubert com o triunfo.