Plantão

Qui, 22/08/2019 | Atualizado em: 22/08/2019 às 04h03


Plantão

Sistema aumenta 'coleção' de presos

leo moreira
A+ A-

Giovani Dessa Silva, 35 anos, e outro criminoso, que não teve o nome revelado devido ao processo dele transcorrer em segredo de Justiça, foram flagrados na manhã de ontem por duas das câmeras de monitoramento do Sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria de Segurança Pública.

Giovani tinha um mandado de prisão em aberto há quase um ano por roubo. Já o outro capturado responde a processo pela Vara Criminal de Camaçari. Ao todo, a tecnologia, importada da China, já ajudou a polícia a cumprir 53 mandados de prisão.

O sistema utiliza a matemática a favor da justiça. "A gente ajusta a ferramenta para 90%, podendo elevar ou reduzir. Ou seja, quanto mais eu elevo, mais me possibilita a trabalhar com um maior grau de semelhança. A ferramenta usa algarismos e formações de equações metamatemáticas de medidas muito específicas do rosto de cada pessoa. Por exemplo: a distância da cavidade ocular, a distância da parte superior à inferior, a medida da ponta do queixo para o maxilar. É como se fosse feita uma impressão digital para o rosto da pessoa", explica o major Neido Freitas Filho, coordenador do videomonitoramento.

A primeira 'vítima' da tecnologia foi Marcos Vinícius de Jesus, 19 anos, em março deste ano. O suspeito estava curtindo o Carnaval de Salvador, quando foi flagrado pelo sistema de reconhecimento, mesmo fantasiado.

Marcos tinha um mandado em aberto por homicídio e estava sendo procurado há oito meses. Ele foi preso pelos PMs que faziam a revista no evento. O major fez questão de ressaltar que só durante a micareta de Feira de Santana, em abril, foram cumpridos 33 mandados com o auxílio da ferramenta.