Viver Bem

Qua, 21/08/2019 | Atualizado em: 21/08/2019 às 04h03


Viver Bem

Idosos podem sofrer com a depressão

gabriel conceição*
A+ A-
almassa.com.br

Chegar na terceira idade é algo comum atualmente. No entanto, esse ciclo não é somente composto por boas memórias, sorrisos e sabedorias.

É fato que todos almejam envelhecer de forma saudável, mas quem chega a essa idade pode sofrer com as perdas de entes queridos, o surgimento de doenças, a redução de renda e o isolamento social.

Todos esses problemas podem levar à depressão, uma doença que tem acometido muitos idosos e foi classificada como "uma crise global" pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A Pesquisa Nacional de Saúde mais recente, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), identificou que 11,2 milhões de brasileiros sofrem de depressão.

De acordo com os dados do IBGE, os números são ainda mais alarmantes para os idosos, pois a faixa dos 60 a 64 anos lidera o ranking, com 11,1% dos indivíduos diagnosticados com a doença.

"A depressão é uma das doenças mentais que mais atinge os idosos. A prevalência da doença e como ela se manifesta pode variar de acordo com a situação vivida pela pessoa. Idosos que estão em casas de repouso ou asilos são mais suscetíveis a desenvolver depressão, pois ficar solitário é realmente um gatilho para a doença", contou a psicóloga Graziela Bispo.

"Por isso, é importante construir uma rede de relacionamentos, estabelecendo o contato humano, que estimula o cérebro. O autocuidado, como realizar atividade física e dar mais atenção à alimentação podem ser uma boa saída", explicou a especialista.

A identificação da depressão em idosos pode ser um problema, pois é confundida com preguiça, cansaço ou mudanças de humor em vários casos.

Quando não tratada de forma correta, pode culminar em demência e se estender até mesmo ao Alzheimer. Portanto, fique atento e faça campanha, pois apenas uma boa conversa pode levantar o ânimo de qualquer pessoa.

"Envelhecer não é fácil, nosso corpo e mente se deterioram, ficamos cansados e às vezes perdemos perspectivas. Por esse e por outros diversos motivos, o papel da família é fundamental, tanto para prevenir quanto para identificar os sintomas da depressão o quanto antes", conclui a psicóloga Graziela Bispo.

* Sob a supervisão do jornalista Tiago Lemos