Viver Bem

Ter, 13/08/2019 | Atualizado em: 13/08/2019 às 04h03


Viver Bem

Agosto pode ser complicado

gabriel conceição*
A+ A-

Se você tem um cão em casa ou simplesmente possui uma paixão por cachorros, provavelmente já deve ter ouvido falar que agosto é conhecido como o "mês do cachorro louco". Se não ouviu, é melhor ficar atento, pois essa é uma das épocas do ano em que mais se deve ter cuidado com seu pet e com os que vivem na rua.

As condições climáticas de agosto – chuvas, ar e temperatura – podem aumentar a tendência ao cio nas cadelas não castradas, fazendo com que elas sincronizem com o período. Com isso, os machos começam a disputar para decidir quem vai acasalar com a fêmea fértil, sendo mais provável a transmissão da raiva pela saliva por conta das brigas.

"Nas disputas pelas fêmeas, o vírus da raiva acaba se propagando com mais facilidade entres os cachorros. No entanto, ele pode contaminar todos os tipos de mamíferos, inclusive os humanos, e são raríssimos os casos de cura para essa doença. É de conhecimento de todos que vacinar os animais regularmente é de extrema importância, além das campanhas de vacinação e castração para animais de rua", alertou a veterinária Rayana Araújo.

Além das doenças virais, como raiva e leishmaniose, as brigas entre os machos podem trazer outros problemas. Os conflitos entre os cães podem afetar suas regiões corporais, causando perfurações de pele, músculos, olhos, narinas, boca e orelhas, entre outros locais mais expostos, o que pode ser fatal.

"Procure orientação veterinária. O ideal é deixar seus animais sempre com a vacinação em dia. Você pode procurar uma clínica perto de sua casa ou um posto de saúde mais próximo. Cuidar de um cachorro não é apenas alimentar e dar carinho", concluiu a veterinária.

*Sob a supervisão do jornalista Tiago Lemos