Esporte

Seg, 12/08/2019 | Atualizado em: 12/08/2019 às 04h03


Esporte

Esquentou! Fogão queima o Furacão e encosta na turma de cima

Das Agências
A+ A-

O Botafogo foi buscar uma virada para se aproximar da zona de classificação para a Copa Libertadores de 2020. Ontem, os cariocas saíram atrás, mas derrotaram o Athletico-PR, por 2 a 1, no Engenhão, no Rio, em jogo válido pela 14ª rodada do Brasileirão.

Com o resultado, o Botafogo foi para o sétimo lugar, com 22 pontos, dois a menos que o Corinthians, que fecha a zona de classificação ao torneio continental. O time paranaense parou nos 19, mas atuou com um time misto porque no meio da semana conquistou no Japão a Copa Levain .

Mesmo com uma escalação cheia de reservas, o Furacão teve um início melhor. Os paranaenses marcaram após cobrança de escanteio. A defesa do Botafogo não afastou pelo alto e Thonny Anderson apareceu para completar para o gol.

O Botafogo enfrentou dificuldades em chegar ao campo de ataque, mas quando teve oportunidade de levantar a bola na área do adversário levou perigo. Desta maneira, saiu o empate. Aos 30 minutos, após cruzamento da direita, Caio saiu mal do gol e a bola sobrou limpa para Luiz Fernando cabecear para as redes. A virada quase veio antes do intervalo, mas Carli testou no travessão.

No segundo tempo o Fogão melhorou bastante, especialmente pelo lado esquerdo. Em jogada pelo setor, chegou a sair o segundo gol com Carli. Mas, após quase cinco minutos de consulta ao VAR, o árbitro Douglas Marques marcou toque de mão do zagueiro e invalidou o lance.

O mesmo VAR que tirou o gol, ajudou o ártitro a ver pênalti de Pedro Henrique em cima da Lucas Campos. Aos 31 minutos, Diego Souza mostrou categoria na corrida e na cobrança e não deu chances para o goleiro Caio.