Esporte

Seg, 12/08/2019 | Atualizado em: 12/08/2019 às 04h03


Esporte

empate salvardor

Léo Santana
A+ A-

Em um jogo eletrizante, com duas expulsões, dez cartões amarelos, consultas ao árbitro de vídeo e dois pênaltis marcados, o Bahia conseguiu arrancar um bom empate em 2 a 2 com o Palmeiras, ontem à tarde, no Allianz Parque. Logo ele, o VAR, que em outrora prejudicou o Tricolor, desta vez foi fundamental pro Esquadrão arrancar um pontinho precioso em São Paulo.

O atacante Dudu marcou os dois gols do Porco, mas o artilheiro Gilberto também deixou sua marca duas vezes no placar para o Baêa, em penalidades marcadas com o auxílio do árbitro do vídeo. Com este resultado, o Esquadrão chega aos 20 pontos, na 10ª colocação do Brasileirão e volta a campo no domingo (18), às 16h, diante do Goiás, na Fonte Nova.

A partida em São Paulo já começou intensa e com um domínio territorial dos donos da casa. E quem abriu o placar foi Dudu, logo aos 12, após uma falha terrível do lateral-esquerdo Moisés, que deixou a bola sobrar para o jogador palmeirense apenas empurrar para dentro da meta do goleiro Douglas.

Após equilibrar as ações, o Bahia quase arrancou o empate com Gilberto aos 25. O centroavante driblou o goleiro Weverton e finalizou a gol, mas Luan salvou em cima da linha. No entanto, em mais duas chances com Luiz Adriano e Scarpa, foi Douglas quem evitou o gol palmeirense.

Já no fim da etapa inicial, o volante Felipe Melo foi imprudente e, aos 49 minutos, acabou sendo expulso por dar uma cotovelada no atacante Lucca.

Com um jogador a mais, o Esquadrão foi pra cima do Porco no segundo tempo e conseguiu empatar logo aos sete minutos. Após a análise do VAR, o juiz Igor Benevenuto marcou pênalti para o Bahia em um toque de mão de Diogo Barbosa. Na cobrança, Gilberto igualou o marcador.

Logo em seguida, a defesa do Bahia falhou e o Porco voltou a ficar a frente do placar. Após uma cobrança de lateral de Marcos Rocha, Dudu, sozinho na área, finalizou duas vezes para colocar o Palmeiras em vantagem.

Daí em diante, o Esquadrão buscou o empate a todo custo e conseguiu. Aos 39 minutos, depois do árbitro analisar novamente o VAR, outro pênalti foi marcado em cima de Arthur Caíke. Em mais uma cobrança perfeita, Gilberto deslocou Weverton e colocou o jogo em igualdade.

No fim, o volante Gregore ainda acabou expulso, o Bahia segurou a pressão palmeirense e o empate acabou ficando de bom tamanho para as pretensões tricolores em São Paulo.