Viver Bem

Seg, 22/07/2019 | Atualizado em: 22/07/2019 às 07h57


Viver Bem

Suor demais tem tratamento

gabriel conceição*
A+ A-

Suar é algo comum ao ser humano. Seja por fazer atividades físicas, por ter quadros de ansiedade, medo, raiva, ou simplesmente por estar com calor. No entanto, há pessoas que suam sem motivos aparentes, quando estão em repouso e até mesmo quando a temperatura do ambiente está baixa ou agradável, o que causa transtornos e desconfortos tanto físicos quanto emocionais.

Esta condição médica é chamada de hiperidrose, que também é conhecida como suor excessivo. A sudorese é uma condição normal do nosso corpo e ajuda a manter a temperatura corporal equilibrada. Porém, pessoas com hiperidrose parecem ter glândulas sudoríparas superativas.

A hiperidrose é classificada em dois tipos, a generalizada e a localizada, atingindo cerca de 2% a 3% da população.

"A hiperidrose pode surgir em qualquer fase da vida. Pode aumentar de intensidade ou simplesmente aumentar o desconforto e os constrangimentos. Existem duas formas: generalizada, que acomete todo o corpo e, normalmente, é associada a outras condições clínicas e doenças; e a localizada. A forma localizada acomete principalmente face, axilas, palma das mãos e plantas dos pés", explicou o cirurgião torácico Sandro Fabricio Queiroz.

Sendo curável, o tratamento para o suor excessivo costuma ser clínico ou cirúrgico. Nos casos mais leves, podem ser indicados medicamentos orais e de uso tópico e aplicações de botox. Os mais graves podem exigir intervenção cirúrgica .

*Sob a supervisão do jornalista Tiago Lemos