Esporte

Qui, 18/07/2019 | Atualizado em: 18/07/2019 às 08h00


Esporte

SONHO TRICOLOR CHEGA AO FIM

Felipe Paranhos
A+ A-

Em um jogo pouco inspirado, um erro custa caro. O vacilo de Moisés aos 17 do segundo tempo foi fatal e, com um gol de Alisson, o Grêmio eliminou o Bahia da Copa do Brasil.

Apesar do apoio e da vibração da torcida que lotou a Fonte, o Tricolor não teve medo de repetir a postura que vinha dando certo: fechar-se em uma linha de cinco e outra de quatro, buscando surpreender o Grêmio nos contragolpes. Assim, mesmo com pouco volume, o Esquadrão teve a primeira chance perigosa: aos 25, Artur cobrou falta na área, e a bola sobrou para Lucas Fonseca, que chutou forte. Paulo Victor fez grande defesa.

Aos 42, finalmente a primeira oportunidade clara do Grêmio: Jean Pyerre driblou dois e tocou para André, que chutou no canto, mas Douglas salvou.

No segundo tempo, pouco a pouco o Bahia se soltou, tentando ter mais a bola. Para isso, Roger colocou Arthur Caíke no jogo, ao lado de Gilberto. Logo após a entrada do atacante, o Bahia quase marcou: Artur lançou o camisa 77, que dominou dentro da área e, na hora de chutar, foi desarmado por Cortez.

A postura um pouco menos fechada do Bahia, porém, acabou rapidamente cobrando seu preço. Aos 18 minutos, em um lançamento longo, Matheus Henrique encontrou Alisson sozinho na direita, em um vacilo de Moisés. O camisa 23 cortou o lateral-esquerdo, que chegou atrasado, e chutou no canto de Douglas – que, com a visão encoberta, pouco pôde fazer para defender: 1 a 0 para o Grêmio.

Dez minutos depois, André deu um chutão e a bola sobrou para Alisson, que contou com mais um vacilo de Moisés. Ele arrancou em direção à área e foi derrubado pelo lateral. De cara, o árbitro Bráulio da Silva Machado marcou pênalti, mas, ao ver o vídeo, voltou atrás: falta e expulsão.

Depois disso, a própria capacidade de o Bahia buscar o resultado ficou prejudicada. Nervoso, o Tricolor esbarrou nos próprios erros e terminou eliminado do torneio.