Viver Bem

Qua, 10/07/2019 | Atualizado em: 10/07/2019 às 07h42


Viver Bem

Não caia no efeito platô!

gabriel conceição*
A+ A-
nalmassa.com.br

Na guerra contra a balança, perder peso é uma luta constante. Quando os primeiros quilos começam a ser eliminados, a motivação para continuar na batalha costuma aumentar ainda mais. No entanto, após algumas semanas, é natural que a perda de peso se torne um pouco mais complicada. E, para algumas pessoas, isso pode ser aterrorizante.

Muitos se perguntam: "Estou seguindo a dieta e fazendo os exercícios. Por que parei de emagrecer?" A resposta para essa pergunta é conhecida como "efeito platô", que é uma reação de adaptação do nosso organismo à dieta, fazendo com que a pessoa "estacione" no processo de emagrecimento – ou seja, pare de perder peso.

Isso ocorre porque nosso corpo se acostuma com a nova condição que foi imposta e passa a gastar menos calorias, desacelerando o nosso metabolismo. Para que isso não ocorra, a nutricionista Juliana Sobral indica que seus pacientes alternem tanto suas dietas como seus exercícios físicos.

"Sempre mudamos o tipo da dieta, para que o paciente não caia nesse efeito platô. Então, existem várias formas de evitarmos isso, seja com uma dieta vegetariana, cetogênica ou uma dieta de poucos carboidratos. Os exercícios também podem ser alternados. A partir disso, veremos com o paciente qual melhor dieta se encaixa para obtermos os melhores resultados", afirmou a profissional.

Uma das formas de driblar o efeito platô é consumir menos alimentos calóricos, alterando os horários e o fracionamentos das refeições.

Como alternativa, pode-se aumentar o gasto calórico com exercícios físicos aeróbicos e anaeróbicos, que ajudam a queimar calorias e a aumentar a massa magra.