Viver Bem

Sex, 14/06/2019 | Atualizado em: 14/06/2019 às 05h03


Viver Bem

Mistério e desconforto

Da Redação
A+ A-

O "Mapa dos problemas digestivos do Brasil" revelou que 60% dos brasileiros não sabe o que é a Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) e pouco mais de um em cada quatro pessoas apresentam um ou mais sintomas, mas não a relacionaram com a enfermidade. A pesquisa foi conduzida pela GFK e encomendada pela Takeda.

O percentual de mulheres que se queixam que o refluxo afeta muito o bem-estar é mais que o dobro do percentual de homens que faz a mesma declaração: 38% x 16%. Em uma escala de 0 (não afetou o bem-estar) a 10 (afetou muito o bem-estar), os principais incômodos, para ambos os gêneros, são: acordar no meio da noite (média de 6,97), sendo seguido pela gastrite (6,75). Já sentir gosto azedo ou amargo na boca é o sintoma que gera menos inconveniência nos pacientes (4,99).

"É preciso esclarecer que estamos falando de uma doença crônica e não um sintoma e, por isso, ainda existam certas dúvidas. A Doença do Refluxo Gastroesofágico ocorre quando o fluxo de parte do conteúdo do estômago retorna para o esôfago. Este refluxo pode provocar vários sintomas, como a azia e a regurgitação. Em alguns pacientes dor torácica, faringite, tosse, asma brônquica, disfonia e pigarro também são manifestações da doença encontradas", explica Dr. Décio Chinzon, doutor em Gastroenterologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).