Nas Ruas

Qui, 06/06/2019 | Atualizado em: 06/06/2019 às 08h40


Nas Ruas

Povo fica na bronca sem vacina da gripe

Juliana Salles*
A+ A-

Algumas unidades de saúde na capital baiana ficaram sem estoque de vacina contra a gripe H1N1, durante o dia de ontem. As doses foram liberadas para toda a população por recomendação do Ministério da Saúde, na última segunda-feira (3). Com o anúncio, unidades de saúde registraram alta procura pela vacina.

A pedagoga Eliete Figueiredo, 57 anos, foi ao Complexo Municipal de Saúde Dr. Clementino Fraga (antigo 5º Centro), no bairro dos Barris, para garantir a proteção contra a gripe, mas não conseguiu se vacinar.

"Todo ano, neste período, eu aproveito para tomar a dose e, quando mais precisamos, as vacinas esgotam. Estou revoltada com essa situação. Ninguém nos avisa sobre esse encerramento, eles deveriam comunicar publicamente à sociedade", avaliou Eliete.

A dona de casa Carmen da Silva, 41, chegou à unidade de saúde antes das 11h30 para tentar garantir a imunização contra o vírus da influenza e também não recebeu a dose. "Quando eu cheguei, eles fizeram a fila e depois avisaram que não tinha mais vacina. Foi terrível. Cheguei cedo para sair sem nada", comentou a dona de casa.

Já a contadora Suely dos Reis pediu folga no trabalho e recebeu uma das últimas doses da vacina na Unidade Básica de Saúde Alfredo Bureau, no bairro do Marback, onde o estoque esgotou em poucos horas.

"Quando avisaram que todo mundo poderia tomar a vacina, agilizei um tempo no trabalho e passei aqui no posto. Foi uma sorte eu ter tomado", frisou Suely.