Esporte

Qua, 05/06/2019 | Atualizado em: 05/06/2019 às 08h06


Esporte

Enfim, futebol Brasil esquece extracampo para encarar o catar

Léo Santana
A+ A-

Enfim, a bola vai voltar a rolar para a seleção brasileira hoje. Depois de muitos problemas extracampo - com direito a troca de braçadeira de capitão, drible desconcertante de garoto em treino e, principalmente, acusação de estupro do craque Neymar -, o Brasil entra em campo nesta noite para encarar o Catar, às 21h30, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, no penúltimo amistoso antes do início da Copa América.

E a ordem é esquecer os problemas fora das quatro linhas e ter uma atuação convincente para dar ânimo ao time na reta final de preparação para o torneio que será realizado no Brasil a partir do próximo dia 14 de junho. Apesar disso, o time do técnico Tite ainda não estará com força máxima para a partida diante do atual campeão asiático.

Para este teste, os pentacampeões mundiais não contarão com o goleiro Alisson e o atacante Roberto Firmino, que conquistaram com o Liverpool, no último sábado (1), a Liga dos Campeões, e serão poupados do embate. Quem também está fora do jogo é o lateral Fagner, que se apresentou à seleção ontem com um edema muscular na coxa e está vetado pelo departamento médico. Já o goleiro Cássio atuou na noite passada pelo Corinthians diante do Flamengo, pela Copa do Brasil, e também não terá condições de jogar hoje.

As seleções de Brasil e Catar nunca se enfrentaram, nem mesmo em amistosos. Contra representantes da Ásia, os brasileiros fizeram 35 partidas, com 31 vitórias, três empates e apenas um revés.

Depois do Catar, a seleção brasileira encerra a preparação para a Copa América com mais um amistoso, diante de Honduras, no próximo domingo (9), às 16h, no Beira-Rio, em Porto Alegre. É torcer por duas vitórias para que se esqueça um pouco a turbulência que ronda a seleção.