Esporte

Ter, 30/04/2019 | Atualizado em: 30/04/2019 às 05h01


Esporte

bida, o maestro

Gabriel Conceição*
A+ A-

Como foi sua infância e o início de sua carreira?

Bida - Morava em Itajuípe, que foi onde passei boa parte da minha infância, e sempre gostei de jogar bola. O Vitória foi lá realizar alguns testes e eu consegui passar. Vim para Salvador e fiquei um ano e meio na base do clube, mas depois saí e fui para o Bahia, onde também fiquei esse meio tempo. No entanto, eu meio que parei de jogar profissionalmente e comecei a jogar na Várzea do bairro da Paz. Em 2005, um colega me chamou para fazer uns quatros jogos no Costa Verde. Joguei bem e o pessoal do Ipitanga me notou. Fiz um ano muito bom e depois fui para o Vitória, daí que nasceu realmente o Bida jogador.

Bida - Em 2012, fui punido sem culpa nenhuma no exame antidoping e acabei ficando um ano parado. Isso prejudicou e muito minha carreira. Foi um momento bastante complicado e minha carreira só foi arriando. Mas graças a Deus estou voltando, fui abençoado no Atlântico e estou ganhando visibilidade de novo. Estou voltando a jogar aquele futebol de antigamente aqui no Olímpia e espero ajudar essa equipe a conquistar o acesso.

Qual foi o seu melhor momento vestindo a camisa do Vitória?

Bida - Minha maior felicidade foi quando eu completei 200 jogos com a camisa do Vitória. O jogo foi contra o Goiás e vencemos por 4 a 0, onde eu fiz um golaço de falta. Minha família estava no estádio naquele momento, então, aquele momento foi mais que especial.

O que você sentiu quando o título da Copa do Brasil escapou em 2010?

Bida - Foi um sentimento muito ruim. Sabíamos que o jogo seria difícil contra um time excelente. Tomamos 2 a 0, mas fizemos um grande jogo dentro de casa, no qual ganhamos, mas não levamos. Queríamos dar a torcida esse título, porque o Vitória merece uma conquista importante como esta.

Você ainda tem ligação com o Vitória?

Bida - Tenho uns amigos ainda lá, mas não frequento. Acompanhei as eleições e fiquei muito feliz com o resultado. Ele (Paulo Carneiro) tem uma história pelo clube e espero que ele possa ajudar o Vitória a sair desse momento.

Se surgir alguma oportunidade de jogar pelo Leão novamente, você toparia?

Bida - É um sonho voltar a jogar pelo Vitória. Estou vivendo um bom momento aqui no Olímpia e espero que surja uma oportunidade de encerrar minha carreira por lá. Mas vamos continuar trabalhando para isso. Quem sabe pode acontecer.

Com toda essa rivalidade, você jogaria no Bahia?

Bida - Somos jogadores e não devemos ter esse problema de jogar em times rivais, temos que aproveitar as chances. Se surgir uma oportunidade de ir, eu aceitaria. Temos que honrar qualquer camisa que vestimos. Sempre tem que ter o respeito.

Se o Olímpia subir, você permanecerá no clube?

Bida - É o nosso objetivo. Espero continuar para poder dar sequência a esse trabalho e esse projeto belíssimo que estão fazendo. Espero que dê tudo certo.